Barueri recebe veículos e armas do governo federal

1
Material recebido pela GCM de Barueri. Foto: Flávio Costa

Material recebido pela GCM de Barueri. Foto: Flávio Costa
Material recebido pela GCM de Barueri. Foto: Flávio Costa

publicidade

Através do programa “Crack, é possível vencer”, a Guarda Civil Municipal de Barueri recebeu do governo federal veículos e armamentos não letais para auxiliar no enfrentamento ao tráfico de entorpecentes. As viaturas e o material foram apresentados em coletiva de imprensa na terça-feira, 2, na Secretaria dos Assuntos de Segurança.

A corporação foi contemplada com dois automóveis do modelo Voyage, duas motocicletas XRE 300, um microônibus adaptado para base de monitoramento, 50 armas de condutividade elétrica (pistolas de choque do tipo Spark) e 150 espargidores de agente lacrimogêneo (gás e gel de pimenta).

publicidade

“Posteriormente vamos receber mais 150 espargidores e 20 câmeras de videomonitoramento”, informou o secretário dos Assuntos de Segurança, Gilberto Pereira de Brito. “Só estamos aguardando o termo de doação destes veículos para licenciá-los e colocá-los na rua.”

O secretário ressaltou a importância da nova postura da Prefeitura de Barueri em buscar convênios com a União e com o Estado. “A cidade tem grande capacidade de investimento, mas estas parcerias são recursos que estão disponíveis. Se também somos brasileiros e temos esse direito, não se deve abrir mão, basta assumirmos algumas contrapartidas”, explicou.

publicidade

Crack, é possível vencer

O programa “Crack, é possível vencer” tem o objetivo de promover atenção integral a usuários de crack e de outras drogas, e também de combater o tráfico de drogas. O programa é estruturado em três eixos: Prevenção, Cuidado e Autoridade.

Barueri aderiu ao programa em março de 2013 e criou um comitê intersetorial que envolve as secretarias municipais de Educação, Governo, Promoção Social, Segurança e Saúde.  Este grupo analisou quais incentivos o programa “Crack, é preciso vencer” poderia oferecer a Barueri e iniciou as tratativas para angariar aportes nas áreas de assistência social, saúde e segurança.

Para a coordenadora do comitê barueriense Julia Bernardo, o programa estimula a efetivação e a ampliação de políticas públicas já existentes. “O grande avanço é podermos discutir em conjunto a forma de atuação na área de álcool e outras drogas. Esta questão não é um problema só de segurança, é de saúde, de educação e de assistência social. E existem ações e equipamentos previstos pelo programa para estas áreas”, relatou a gestora de projetos da Coordenadoria da Juventude e Políticas sobre Drogas, da Secretaria de Governo.

Em relação a locais de cuidado Barueri já possui o Caps (Centro de Atenção Psicossocial – álcool e droga) e pretende ampliá-lo para funcionar 24 horas por dia. Na área de saúde haverá o Consultório de Rua, que prestará atendimentos médicos de baixa complexidade. Guardas municipais já estão participando de oficinas e capacitações sobre o tema.

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. FICO INDIGNADO COMO SE INVESTI NAS GUARDAS ,E SE ESQUECEM DOS AGENTES DE TRANSITO QUE NA VERDADE ESTÃO NA MESMA OU MAIOR CONTATO COM O CIDADÃO , ALEM DE SERMOS FISCALIZADORES , NÃO TEMOS SEGURANÇA NENHUMA , OS GOVERNANTES DEVERIAM OLHAR MELHOR PARA OS AGENTES DE TRANSITO , PORQUE FAZEMOS PARTE DOS PILARES QUE SUSTENTAM UMA CIDADE , SEGURANÇA , EDUCAÇAO , SAUDE , MOBILIDADE URBANA , SEM NOS , A SEGURANÇA NÃO CHEGA A TEMPO, A AMBULANCIA NÃO PASSA , E EDUCAÇAO SE ATRASA.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAécio desmente boatos e diz que fica
Próximo artigoSergio Folha será novo presidente da Câmara de Cotia