19 motoristas já foram multados em quase R$ 15 mil por descarte de entulho em Itapevi

0

Desde janeiro, a Prefeitura de Itapevi já realizou 19 apreensões de veículos por descarte irregular de entulho e resíduos sólidos na região. A medida tem como objetivo zelar pela limpeza da cidade e diminuir os riscos de enchentes. Até o final de outubro, as multas aplicadas pela infração somavam R$ 223.200,00. Quem é flagrado descartando entulhos em local proibido é multado em R$ 14.880,00.

O descarte irregular de entulhos e resíduos sólidos é um problema crônico em Itapevi. Além de sujar a cidade, a prática entope bueiros e bocas de lobo, facilitando a ocorrência de alagamentos e a proliferação de pragas e doenças.

Para enfrentar este obstáculo, a Prefeitura está atacando o problema de frente. A última autuação ocorreu no dia 31 de outubro, quando a equipe de Fiscalização da Secretaria da Receita, com o apoio da Guarda Civil Metropolitana, autuou o motorista de uma van por descarte irregular de material descartável na Rua Waldemar Petená de Oliveira, no Jardim Nova Itapevi. O veículo foi apreendido e recolhido ao pátio.

Publicidade

“A Prefeitura está fazendo sua parte no combate às enchentes e na limpeza das ruas da cidade”, diz o prefeito Igor Soares (PODE). “Mas, sem a ajuda da população, vamos enxugar gelo; precisamos nos unir para manter nossa cidade limpa e preparada para o período de chuvas”, afirma.

Em maio, a Prefeitura mais que dobrou a multa aplicada a quem é flagrado jogando entulho nas ruas do município: o valor passou de R$ 5.580,00 para R$ 14.880,00, alta de 166%.

A primeira multa no valor atualizado foi aplicada no dia 31 de maio por fiscais do município a um motorista de caminhão que fazia descarte irregular de entulho na Rua Estrada Alta, no Jardim Briquet. O veículo foi apreendido por falta de licenciamento.

A autuação é aplicada para “quem estiver descartando qualquer tipo de material, seja ele novo ou usado, de qualquer espécie. Pode ser entulho, faixas, plásticos, móveis, materiais de construção, carcaças de automóveis ou até mesmo resíduos que obstruam vias e áreas públicas por meio de qualquer material”, explica o secretário de Receita de Itapevi, Luiz Cláudio de Freitas.

Comentários