2015 começou bem

1

Oswaldo no Verdão e Tite no Timão: acertos das diretorias
Oswaldo no Verdão e Tite no Timão: acertos das diretorias

publicidade

Eu gostei das escolhas dos novos técnicos do Corinthians e do Palmeiras, e vocês? Tite é o treinador com a cara do Timão. Aquela imagem dele com a faixa “The favela is here” na comemoração do título mundial, em 2012, é emblemática, simboliza bem o “casamento” do comandante com a Fiel. Já no Verdão, os momentos de Oswaldo de Oliveira e do clube levam a crer em uma bela sintonia para ambos se reerguerem após insucessos nos últimos anos.
Apesar de ter gostado das escolhas e considerar que os dois começaram bem a projetar 2015, faço minhas ressalvas. Está mais do que na hora de pintarem novos nomes para treinar os times de ponta do país. São sempre os mesmos: Tite, Muricy Ramalho, Felipão, Luxemburgo…

Nova geração
É positivo, por exemplo, o Vasco dar uma chance a Doriva, que conquistou o último Paulistão com o Ituano. Outro bom exemplo é Cristovão Borges no Fluminense. Mas a vida de Cristovão não será nada fácil em 2015, após a Unimed, grande patrocinadora do Flu nos últimos anos, deixar o clube.
O Claudinei Oliveira, do Atlético-PR, foi injustiçado no Santos e é outra grande promessa. Por falar no Peixe, é o único dos grandes paulistas que tem um técnico da nova geração. Mas, após pegar o bonde andando no último Brasileirão, Enderson Moreira pode não ter a chance de dar sua cara ao time em 2015, já que a apressada nova diretoria do Peixe não garante a permanência dele no cargo. Pô, diretoria, dá uma chance ao novo, pelo menos no Paulistão!

publicidade

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Concordo de que é preciso dar uma renovada nesses técnicos dos times tradicionais do Brasil. Embora eu não ache que este era o caso de Corinthians e de Palmeiras, pois a situação de ambos pede técnicos experientes, que possam analisar criticamente os recentes erros dos comandantes que passaram, principalmente o Palmeiras. E também era o caso do São Paulo, quando trouxe o Muricy, em 2013.O time precisava de alguém que trouxesse confiança para sair da crise em que estava. Acredito que o Palmeiras poderia ter investido em um bom técnico novo quando trouxe o Gareca. Em vez de trazer um desconhecido de fora, caindo de paraquedas num campeonato do qual ele mostrou não saber nada a respeito, poderia ter colocado sangue novo daqui.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOpinião – Os dedos sujos de óleo
Próximo artigoOsasco Audax traz dois reforços