26 detidos e “vandalismo esporádico”

0
Banca na avenida dos Autonomistas ficou parcialmente destruída por vândalos / Foto: Fernando Augusto

Banca na avenida dos Autonomistas ficou parcialmente destruída por vândalos / Foto: Fernando Augusto
Banca na avenida dos Autonomistas ficou parcialmente destruída por vândalos / Foto: Fernando Augusto

Apesar de ter tido caráter eminentemente pacífico, a manifestação em Osasco na quarta-feira, 19, também registrou atos de vandalismo e saques.
De acordo com informações preliminares passadas ao Visão Oeste pelo capitão da 3ª Companhia do 14º Batalhão da Polícia Militar, Joaquim Keida Mendonça, 25 pessoas foram presas por atos de vandalismo e uma pessoa foi detida armada, praticando roubos em meio aos manifestantes.

“Tivemos em torno de sete lojas saqueadas e apedrejadas na região central, mas o vandalismo foi esporádico”, diz Keida. Ele informou que 150 policiais foram direcionados para acompanhar a passeata.
A reportagem presenciou atos de vandalismo na avenida dos Autonomistas. Pedras foram jogadas em uma loja do McDonald’s, dois pontos de ônibus e uma banca de jornal foram parcialmente destruídos.

Publicidade

Histórico

– O valor da tarifa na maioria das cidades da região era de R$ 3,30 até 16 de junho
– Em maio, a Prefeitura de São Paulo e o governo do estado anunciam, para o dia 2 de junho, reajuste na tarifa nos ônibus municipais na Capital, na CPTM e no Metrô. Havia o argumento de que o preço da tarifa poderia chegar a R$ 3,40, mas ficou em R$ 3,20 devido a desoneração de impostos do governo federal
– Com a desoneração de impostos federais e preços mais caros do que na Capital e na rede estadual, cidades começam a reduzir a tarifa. Pressionados, os prefeitos da região anunciaram no dia 7 a queda no valor para R$ 3,20, a partir do dia 17
– Após o aumento da passagem em São Paulo, começam os protestos contra o reajuste, que crescem, ganham novos temas, se espalham pelo país e se tornam frequentes, com cada vez mais manifestantes
– Os protestos chegaram às cidades da região esta semana. Em Cotia, na terça, 18, manifestação reuniu cerca de 2 mil pessoas. Taboão teve ato no mesmo dia. Em Osasco, na quarta, foram cerca de oito mil manifestantes, segundo estimativa da PM
– Em meio ao protesto, o prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT) recebeu manifestantes, anunciou redução para R$ 3,10 e garante negociar para que o valor baixe para R$ 3,00
– Redução para R$ 3,00 é anunciada nas cidades de Osasco, Barueri, Carapicuíba, Jandira, Itapevi e Santana de Parnaíba, que fazem parte do consórcio intermunicipal
– Com outras pautas, manifestantes prometem novos protestos

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLideranças foram recebidas no gabinete
Próximo artigoVisão Atenta