26 detidos e “vandalismo esporádico”

26 detidos e “vandalismo esporádico”

0
Compartilhar
Banca na avenida dos Autonomistas ficou parcialmente destruída por vândalos / Foto: Fernando Augusto

Banca na avenida dos Autonomistas ficou parcialmente destruída por vândalos / Foto: Fernando Augusto
Banca na avenida dos Autonomistas ficou parcialmente destruída por vândalos / Foto: Fernando Augusto

Apesar de ter tido caráter eminentemente pacífico, a manifestação em Osasco na quarta-feira, 19, também registrou atos de vandalismo e saques.
De acordo com informações preliminares passadas ao Visão Oeste pelo capitão da 3ª Companhia do 14º Batalhão da Polícia Militar, Joaquim Keida Mendonça, 25 pessoas foram presas por atos de vandalismo e uma pessoa foi detida armada, praticando roubos em meio aos manifestantes.

“Tivemos em torno de sete lojas saqueadas e apedrejadas na região central, mas o vandalismo foi esporádico”, diz Keida. Ele informou que 150 policiais foram direcionados para acompanhar a passeata.
A reportagem presenciou atos de vandalismo na avenida dos Autonomistas. Pedras foram jogadas em uma loja do McDonald’s, dois pontos de ônibus e uma banca de jornal foram parcialmente destruídos.

Publicidade

Histórico

– O valor da tarifa na maioria das cidades da região era de R$ 3,30 até 16 de junho
– Em maio, a Prefeitura de São Paulo e o governo do estado anunciam, para o dia 2 de junho, reajuste na tarifa nos ônibus municipais na Capital, na CPTM e no Metrô. Havia o argumento de que o preço da tarifa poderia chegar a R$ 3,40, mas ficou em R$ 3,20 devido a desoneração de impostos do governo federal
– Com a desoneração de impostos federais e preços mais caros do que na Capital e na rede estadual, cidades começam a reduzir a tarifa. Pressionados, os prefeitos da região anunciaram no dia 7 a queda no valor para R$ 3,20, a partir do dia 17
– Após o aumento da passagem em São Paulo, começam os protestos contra o reajuste, que crescem, ganham novos temas, se espalham pelo país e se tornam frequentes, com cada vez mais manifestantes
– Os protestos chegaram às cidades da região esta semana. Em Cotia, na terça, 18, manifestação reuniu cerca de 2 mil pessoas. Taboão teve ato no mesmo dia. Em Osasco, na quarta, foram cerca de oito mil manifestantes, segundo estimativa da PM
– Em meio ao protesto, o prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT) recebeu manifestantes, anunciou redução para R$ 3,10 e garante negociar para que o valor baixe para R$ 3,00
– Redução para R$ 3,00 é anunciada nas cidades de Osasco, Barueri, Carapicuíba, Jandira, Itapevi e Santana de Parnaíba, que fazem parte do consórcio intermunicipal
– Com outras pautas, manifestantes prometem novos protestos

Compartilhar

Comentários