60 anos de uma marca de Osasco

0

Élio Silveira (à esquerda) e companheiros de trabalho, Renata Macedo, do Empório Tuli, Celso Coelho e Paulo Contim: personagens que movem o Mercadão  / Foto:s Eduardo Metroviche
Élio Silveira (à esquerda) e companheiros de trabalho, Renata Macedo, do Empório Tuli, Celso Coelho e Paulo Contim: personagens que movem o Mercadão / Foto:s Eduardo Metroviche

publicidade

Leandro Conceição

O Mercado Municipal de Osasco chega aos 60 anos como uma das grandes personagens da cidade. A história do município passa por esse lugar repleto de histórias e de lojistas e fregueses apaixonados.
Aberto de domingo a domingo, o Mercadão é um lugar onde se encontra de tudo. De produtos naturais vendidos a granel a fumo de corda.

publicidade

O bom atendimento é por conta da casa. “Há paixão pelo Mercado porque o povo gosta do atendimento cordial”, avalia Celso Coelho de Miranda, que tem sua pet shop, a Casa Coelho, no local há 35 anos. “A gente conhece os clientes, é amigo, toma café com eles, conversa. Isso não existe em mercado grande nenhum”.

O Mercadão chega a receber 4 mil clientes por dia aos fins de semana. O casal de aposentados Maurílio e Neyde da Silva visita o local quase diariamente. “Compro de tudo, linhaça, gergelim, queijo, frutas no sacolão. Tudo aqui tem qualidade”, diz ela. Seu Maurílio destaca que “aqui a gente faz amizades e vê amigos”.

publicidade

O local tem 22 boxes, que empregam cerca de 150 funcionários. Entre eles, Élio Silveira de Luna, da mercearia CS Mori. Aos 38 anos, ele trabalha no Mercado desde os 12. “Minha família veio do Ceará e logo comecei a trabalhar aqui”.

O box mais antigo do Mercadão é o da Tradicional Tabacos, em atividade desde 1955. A tabacaria foi montada por Domingos Contim, falecido em 1982, e hoje é administrada pelo filho dele, Paulo Contim.
“A gente procura manter viva a memória do meu pai. Este negócio foi a base de sustentação da família por muito tempo e hoje temos três lojas”, afirma Paulo Contim. “O Mercado é uma parte muito importante da minha vida. Já trabalhava aqui antes de nascer, na barriga da minha mãe”.

Comentários