91% dos estudantes que usam o Fies não conseguiriam fazer graduação sem o programa, diz pesquisa

Levantamento é da rede social acadêmica passeidireto.com

0
91% dos estudantes não conseguiriam fazer graduação sem o Fies, diz pesquisa

A divulgação do novo prazo para renovação do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) pelo Ministério da Educação (MEC) para 12 de dezembro foi um alívio para os estudantes que passaram por vários obstáculos este ano para realizar o processo. Para entender as expectativas dos universitários brasileiros, o Passeidireto.com, rede social acadêmica com mais de 7 milhões de usuários, promoveu uma pesquisa sobre o assunto. Com o benefício atrasado, 64% dos alunos financiados pelo programa têm receio de não conseguirem concluir o período e garantir a matrícula do próximo ano. Mesmo assim, 84% não buscaram outras formas de financiamento.

publicidade

O perfil principal destes estudantes é:

51% têm entre 18 e 24 anos
76% fazem graduação presencial
63% estão entre o 1ª e o 4º período
47% têm um trabalho remunerado

publicidade

Os cursos de Direito e Engenharia se destacam com o maior número de universitários que responderam à pesquisa, seguido de Pedagogia e Administração. As faculdades com maior número de respondentes são: Estácio, Anhanguera, Uninter, Unip, UFMG e UFPE.

Dos 3.147 respondentes, apenas 21% dos estudantes usam algum tipo de financiamento, sendo o FIES é o mais utilizado, com 16%, seguido por Prouni e Educa Mais Brasil. Dentre os que têm o auxílio financeiro, 91% não fariam a graduação se não tivessem financiamento e 17% já tiveram algum tipo de problema, sendo que os maiores são: aditamento (36%) e atraso no repasse da verba (28%).

publicidade

Outra conclusão da pesquisa foi de que a região em que o aluno se encontra não influencia em ter um financiamento ou não, mas que o principal fator motivador é a sua renda. Considerando todos os respondentes, 32% tem renda familiar de 1 a 2 salários mínimos (R$880,01 a R$1760,00) e 13% até um salário (R$880,01). Ainda de acordo com a pesquisa do Passeidireto.com, 37% de quem usa o FIES afirma que o benefício está atrasado e 64% destes têm receio de não conseguir concluir o período e garantir a matrícula do ano que vem em razão do atraso.

“Temos dados muito interessantes nesta pesquisa, mas o principal deles é perceber a importância dos programas de financiamento para graduação, já que a maioria dos universitários que utilizam não teriam condições financeiras de pagar uma faculdade”, analisa Rodrigo Salvador, CEO e cofundador do Passeidireto.com. Até o dia 31 de outubro, 980 mil alunos tinham se cadastrado no FIES. Com o adiamento da data limite, o MEC estima que 1,5 milhão de estudantes se inscreverão até o dia 12 de dezembro.

Comentários