A cultura do lucro Brasil

0

Nesta semana, o anúncio de preço de um produto que não faz parte da realidade da grande maioria do povo brasileiro – um vídeo game – foi objeto de protestos de uma parcela de consumidores ávidos por novidades eletrônicas. O console PS4, mesmo que só comece a ser vendido no país no final de novembro, foi anunciado ao preço de R$ 3.999,00 pela fabricante Sony. Nas redes sociais e nos sites especializados não faltaram discussões e opiniões indignadas com a carga de impostos que supostamente causariam a diferença de mais de R$ 3.200,00 (nos Estados Unidos, o equipamento é vendido a U$ 400,00, cerca de R$ 800,00).

publicidade

A carga de impostos do produto pode até ser alta, mas não é nem de longe a responsável pelo seu preço. Seu concorrente direto, vendido por US$ 100 a mais lá fora, já é vendido no Brasil por pouco mais da metade do preço do console da Sony.

Enquanto consumidor se sujeitar aos preços exorbitantes, não haverá mudanças

Recentemente a Lei do Bem reduziu impostos de tablets e smartphones fabricados no país. A redução não chegou a causar grande impacto para o consumidor. Produtos como iPads e iPhones continuaram a ser lançados a preços maiores que os seus antecessores, numa realidade inversa à do mercado internacional. E a lógica não vale apenas para gadgets eletrônicos: já são notórias as comparações entre carros vendidos no Brasil e seus similares lá fora. O que explica realmente isso? Simples, a cultura do lucro Brasil: as empresas fixam preços com a certeza de que há quem pague, na cultura de consumo por status da crescente classe média brasileira.

publicidade

Enquanto o consumidor se sujeitar aos preços exorbitantes praticados pelas empresas, como símbolos de ascensão social e status, não veremos grandes mudanças. Também não colabora o “mimimi” baseado no senso comum de que a culpa é do governo e dos impostos, porque, além de não ser verdade, não mobiliza ninguém para mudar a situação.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTratado impõe limites às emissões de mercúrio
Próximo artigoFrases