A eterna memória da rede

0

A última semana ficou mais triste com a notícia do menino de oito anos, cheio de sonhos, cuja vida foi covardemente ceifada por quem deveria protegê-lo e amá-lo. Pelo simples fato de gostar de lavar louça. O pobre garoto, morador de uma comunidade na zona oeste do Rio, permanecerá indelével na memória de pais estarrecidos com a atrocidade cometida por seu pai. Infelizmente também vira número em duas terríveis estatísticas: a da violência contra crianças e adolescentes e outra, a da homofobia, raramente associada a crianças.

publicidade

Preso, o monstro autor da atrocidade, Alex Moraes Soeiro, 34 anos, disse que espancava o filho para “ensiná-lo a virar homem”. Numa das sessões de tortura, dilacerou o fígado da criança e causou-lhe uma hemorragia interna fatal.

“É desolador observar que essa visão tem tentáculos no poder”

A violência é por si só revoltante. Mas é igualmente estarrecedor observar que o Brasil está repleto de crianças com histórias semelhantes. Meninos e meninas cujos pais desferirão alguns palavrões para classificar o tal pai monstro mas, no seio do lar, vão eles próprios hostilizar criaturinhas indefesas por causa de uma visão de mundo ignorante e preconceituosa.

publicidade

E é desolador observar que essa visão, que cria monstros, tem tentáculos no poder. Gente como o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), que reivindica a máscara da defesa da família mas veste a carapuça do preconceito para arbitrar que ter filho gay é consequência de “falta de porrada” na infância. Pois foi assim que ele, durante uma entrevista em novembro de 2010, descreveu a condição. O vídeo pode ser facilmente consultado na Internet.
O garoto carioca ficará na memória de cada pai e mãe que tenta dar seu melhor para o futuro dos filhos. Mas a eterna memória da rede servirá sempre como um alerta do tipo de pensamento que se esconde atrás de alguns auto-proclamados bastiões da moral e da ética.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFrases
Próximo artigoCharge