“A manipulação da imagem é grosseira”, diz especialista sobre vídeo íntimo atribuído a Doria

0
Reprodução / "O Antagonista"

“A manipulação da imagem é grosseira. É possível ver as marcas da implantação do rosto do candidato sobre a imagem original. O rosto está deslocado e há uma deformação evidente no pescoço. A adulteração é sofrível”. A avaliação é de Wanderson Castilho, um dos maiores especialistas brasileiros em crimes virtuais, em entrevista ao site O Antagonista, sobre o vídeo íntimo atribuído a João Doria (PSDB).

publicidade

As imagens viralizaram nas redes sociais desde esta terça-feira (23) e mostram um homem no qual teria sido incluído digitalmente o rosto do candidato ao governo do estado pelo PSDB em uma orgia junto a pelo menos cinco mulheres.

publicidade

Comentários