Alesp deve ter novo presidente tucano

0
PSDB indicou Samuel Moreira, que hoje é líder do governador na Casa / Foto: José Antônio Teixeira

PSDB indicou Samuel Moreira, que hoje é líder do governador na Casa / Foto: José Antônio Teixeira
PSDB indicou Samuel Moreira, que hoje é líder do governador na Casa / Foto: José Antônio Teixeira

publicidade

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) vai escolher dentro de um mês a nova composição da Mesa Diretora. O atual presidente, Barros Munhoz (PSDB), está no segundo mandato e apenas uma alteração na Constituição do Estado, o que chegou a ser cogitado, poderia lhe garantir uma nova reeleição.
O PSDB e o PT, partidos que têm, cada um, 22 dos 94 deputados do Legislativo estadual, devem fazer uma composição que vai manter a presidência nas mãos dos tucanos em troca da 1ª secretaria para os petistas. “Essa discussão ainda não está fechada, mas a tendência é fazer essa composição, que é tradição na Casa”, diz o deputado Geraldo Cruz (PT), que é ex-prefeito de Embu das Artes.

PT deve apoiar para ter 1ª secretaria

O PSDB já indicou o deputado Samuel Moreira para a presidência da Mesa Diretora. Atualmente ele é o líder do governador Geraldo Alckmin (PSDB) na Assembleia. Também se apresentam como candidatos Carlos Giannazi (PSOL) e Major Olímpio (PDT).
Hoje são membros da mesa, além de Munhoz, na presidência, os deputados Rui Falcão (PT) e Aldo Demarchi (DEM).

publicidade

Polêmicas
Nos últimos meses, a Assembleia Legislativa se viu envolta em polêmicas. A principal disse respeito à renovação da frota de veículos utilizados pelos parlamentares.
A Alesp promovia licitação para a compra de 150 carros, que seriam utilizados pelos 94 deputados e os diretores da Casa. O edital limitava a escolha a dois modelos, um da Citroën e o Toyota Corolla. O gasto estimado era entre R$ 5 milhões e R$ 6 milhões. Os veículos atuais, modelo Vectra, comprados no final de 2010, seriam usados como parte de pagamento.
Após recursos de três montadoras e suspeitas de direcionamento no edital, a Mesa Diretora decidiu cancelar a licitação.
O deputado Geraldo Cruz (PT) defende a troca apenas dos veículos que já apresentam problemas. “Tem carro ferrado e outros em boas condições, não entendo porque tem de trocar todos”, diz.

publicidade
Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCharge
Próximo artigoVisão Atenta