Início Trabalho Amaro Pereira: importância da preservação da saúde psicológica de vigilantes

Amaro Pereira: importância da preservação da saúde psicológica de vigilantes

0

Muitas pessoas não sabem, mas os profissionais de segurança privada sofrem muito com a falta de reconhecimento, humilhações diversas e precarização das condições de trabalho, além de estarem submetidos a situações de riscos e de estresse diariamente durante o exercício da atividade.

publicidade

Esta realidade traz sérios danos à saúde mental dos vigilantes, como depressão, baixa autoestima e excesso de ansiedade, precisando recorrer, muitas vezes, a medicações fortes para dormir ou acompanhamento médico específico individual, que não é disponibilizado pelas empresas.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), nos últimos 15 anos, os suicídios no Brasil vêm aumentando de forma assustadora. Hoje, o país é o oitavo do mundo com o maior número de casos que, geralmente, podem ser evitados. Infelizmente, a categoria dos profissionais vigilantes também faz parte dessas estatísticas.

publicidade

Os sindicatos precisam se unir e promover campanhas em favor do bem-estar dos vigilantes, lutando pela implementação de cláusula na Convenção Coletiva de Trabalho que exija dos patrões a realização de programas de acompanhamento médico-psicológico voltados à prevenção e ao tratamento de doenças mentais que possam prejudicar a qualidade de vida da categoria.

Vigilantes, não deixem de denunciar situações de maus tratos e assédio moral, além de condições de trabalho precárias, que interfiram na sua saúde. Os sindicatos precisam do apoio de vocês, trabalhadores, para juntos podermos transformar esta realidade.

publicidade

 

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui