Ansiedade na gravidez pede atividades físicas

0
Melhorias no Programa Mãe Curitibana reduzem mortalidade infantil. -Na imagem, Maria Mendes Colares. Foto: Divulgação

Quando ansiedade e gravidez aparecem juntas, as consequências podem ser danosas à saúde do feto e da gestante. “Ansiedade constantemente elevada durante a gestação pode levar a maiores riscos de crescimento intrauterino retardado, parto prematuro e até, nos casos mais severos, abortamentos espontâneos. Por isso precisa ser tratada”, explica a parente coach Soraya Salomão.

publicidade
Melhorias no Programa Mãe Curitibana reduzem mortalidade infantil. -Na imagem, Maria Mendes Colares. Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A dica dos especialistas é aliar a gestação à prática de exercícios físicos. “A atividade física é perfeita para cumprir a função de ‘distrair’ a mamãe ansiosa, gastar calorias que controlará o ganho de peso e prevenir doenças gestacionais, além de trazer a sensação de bem-estar e prazer que controlam muito o humor”, explica Roberta Gabriel, personal gestante. “Buscar atividades que exijam concentração e consciência corporal como a ioga, meditação, natação e circuitos funcionais podem ajudar bastante”.

Além dos exercícios físicos, alguns métodos ajudam a promover o relaxamento da futura mamãe e consequentemente do bebê, como é o caso das massagens. “A drenagem linfática contribui para a eliminação do excesso de líquidos e toxinas pela urina, além de aliviar tensões, dores musculares, inchaços e aumentar a imunidade da grávida”, diz a cosmetóloga Tatiane Galhanone, da Clínica Benesse.

publicidade

Comentários

publicidade