Apenas 12% dos veículos convocados efetuaram recall em 2016

Alerta// No primeiro semestre do ano, foram feitas 57 campanhas de recall no país, atingindo 911 mil veículos, mas só 116,8 mil realizaram reparos

0
Apenas 12% dos veículos convocados efetuaram recall em 2016

No primeiro semestre de 2016 foram feitas 57 campanhas de recall, atingindo 911.028 veículos, porém apenas 12,82% (116.830 veículos) realizaram os reparos, segundo pesquisa da Fundação Procon-SP.

publicidade

O levantamento foi feito com base em pesquisa no Banco de Dados de Recall. Para o Procon-SP este é um dado preocupante, uma vez que os recalls somente são realizados em casos de defeitos que colocam em risco a saúde e a segurança do consumidor.

Dados anteriores a 2016 também demonstram que o brasileiro dá pouca importância ao recall devido ao baixo índice de comparecimento. Em muitos casos os riscos são graves, entre eles incêndio do veículo, perda do freio, perda da dirigibilidade e até lançamento de fragmentos metálicos nos ocupantes do veículo podendo causar ferimentos graves e até mesmo a morte.

publicidade

Dos recalls realizados desde 2002, apenas 50% dos proprietários compareceram para os reparos. No período de 2002 à 2015 foram chamadas 724 campanhas de recall, totalizando 11.302.987 veículos. Destes, praticamente a metade, 5.575.770 não responderam aos chamados.

Campanhas são pouco divulgadas, diz Procon

publicidade

Para o Procon-SP a baixa procura se deve tanto pelas fracas campanhas realizadas pelas montadoras quanto pela falta de informação dos consumidores em relação ao recall.

Nem sempre os proprietários dos veículos associam os recalls a riscos de acidentes. Além disso, as campanhas geralmente são curtas e pouco divulgadas e mesmo com o envio de cartas pelas concessionárias aos clientes, se mostraram pouco eficazes, pois muitos não são localizados por terem mudado de endereço ou vendido o carro.

Banco de dados sobre recall

O Procon-SP disponibiliza um banco de dados no seu site para consulta sobre recall. Acesse o serviço por meio do link https://goo.gl/5ZR18H.

Comentários