Projeto de estádio continua no papel

0

Entrada do estádio. Foto: Jess Araújo
Entrada do estádio. Foto: Jess Araújo

publicidade

Apresentado pela Prefeitura no início de 2009, o projeto de construção de um novo estádio e arena multiuso no terreno do campo da Vila Yolanda, em Osasco, está arquivado.

“Toda administração deve ter um banco de projetos. Esse projeto está lá, está ‘incubado’. Esperamos a oportunidade certa em que consigamos viabilizar recursos para que ele possa acontecer”, afirma o secretário municipal de Relações Institucionais, Waldyr Ribeiro Filho.

publicidade

O projeto apresentado há quatro anos prevê a construção de um moderno complexo esportivo, com estádio para 20 mil pessoas, centro comunitário, quadra poliesportiva e espaço para eventos culturais. Tudo construído de forma sustentável, com o objetivo de ser um “green stadium”.

No entanto, o projeto ainda não avançou por falta de interesse da iniciativa privada, alega a Prefeitura. Na época do lançamento, o custo previsto do projeto era R$ 150 milhões, a serem bancados com recursos privados. De acordo com Waldyr Ribeiro, na época em que foi apresentado, “a gente tinha a expectativa de conseguir recursos, o que acabou não acontecendo. Mas o projeto não está abandonado, continua lá, faz parte do banco de projetos que a Prefeitura tem para a evolução da cidade”.

publicidade

Já o secretário de Esportes, Tinha di Ferreira, afirma não ter informações sobre o tema: “desconheço o projeto”.

Sem esperança

Foto: Jess Araújo
Foto: Jess Araújo

Os vizinhos do estádio da Vila Yolanda dizem que os boatos e promessas de modernização do local são antigos. “A gente não tem essa esperança, já falam nisso há muito tempo”, diz o motorista José Vicente da Silva. “Pelo menos hoje a Prefeitura está cuidando melhor do campo e tem mais segurança. Há um tempo atrás quem mais usava ali eram usuários de drogas”, completa.

Edson Rodrigues da Silva, da administração do campo, diz que o projeto do novo estádio ainda não saiu “porque não depende só da Prefeitura, depende de investimentos privados”. “Mas aqui tem diversos jogos amadores e temos tido atrações para atender a comunidade, como shows”, afirma.

Comentários