Aposentado leva 13 facadas na frente do neto de 6 anos em...

Aposentado leva 13 facadas na frente do neto de 6 anos em briga de trânsito em Itapevi

0
Compartilhar
ataque faca itapevi
Filha da vítima fotografou o agressor / Foto: reprodução/Record TV

O professor aposentado Manfredo Koyla levou 13 facadas em um ataque após uma discussão de trânsito em Itapevi. O agressor, Cícero da Silva, de 45 anos, foi detido, mas liberado logo depois, ao assinar um termo circunstanciado de lesão corporal na Delegacia de Jandira.

A aposentado teve ferimentos em diversas partes do corpo, como braço, cabeça, costas e perna. Ele afirmou à reportagem do “Balanço Geral”, da Record TV, exibida nesta quarta-feira (6) – assista abaixo – , que só sobrevivei porque o facão usado no ataque estava cego. “Acho que tem um anjo me ajudando. Eu não tinha como fazer nada, o cara ia me matar”.

Manfredo estava com a filha e o neto de seis anos no carro. A discussão começou devido a uma fechada, até que Cícero passou a persegui-lo e, quando o alcançou, com o trânsito parado, desceu do carro com o facão na mão. A filha do aposentado tirou uma foto do agressor antes do ataque.

“Como o delegado libera um cara que deu 13 golpes em alguém?”, questiona Geraldo Luís

O apresentador do ‘Balanço Geral”, Geraldo Luís, criticou fortemente o fato de o agressor ter sido liberado da prisão logo após assinar apenas um termo circunstanciado, sem ser ao menos indiciado por tentativa de homicídio.

“O delegado pegou muito leve. Como o delegado libera um cidadão desses, o cara deu 13 facadas? Como se libera um cara que deu 13 golpes em alguém? É tentativa de homicídio”, afirmou.

Compartilhar

Comentários