Arranjos Produtivos Locais para Fortalecer o desenvolvimento

0

Mônica Veloso é diretora do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região e secretária de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão de Osasco

publicidade

No meu trabalho à frente da Secretaria tenho fortalecido a convicção da necessidade de um caminho renovado para o nosso desenvolvimento local.
E todos nós sabemos que esta não é uma tarefa simples, especialmente porque historicamente no Brasil se fortaleceu uma convicção de que o desenvolvimento e sua potencialização dependem quase que exclusivamente da agenda das esferas federais de poder, o que de fato não condiz com minha postura pessoal e muito menos com as ideias do prefeito Jorge Lapas.
Aliás, entre as características mais marcantes do nosso governo local destaca-se a busca de alternativas inovadoras que garantam a efetiva melhoria da vida dos cidadãos.
Pensando nesta perspectiva estamos trabalhando para a implementação dos Arranjos Produtivos Locais (APL) na cidade de Osasco.
Os APL podem ser definidos como uma união de fatores econômicos, políticos e sociais, que promovem atividades de produção correlacionadas em determinadas localidades e regiões. Isso gera cooperação entre atores locais como governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa para o desenvolvimento das atividades produtivas.
Os arranjos são uma derivação dos clusters – espaços econômicos que fortaleceram o empreendedorismo mais colaborativo e que se multiplicaram nos últimos anos na Europa e Estados Unidos.
Na região do Grande ABCD os APL têm se desenvolvido em diferentes segmentos desde a ferramentaria na área metal mecânica até as padarias. Tenho convicção que os arranjos podem se transformar rapidamente em uma importante ação para incentivar o crescimento da produção, do emprego ao mesmo tempo em que garantem a expansão das micros, pequenas e médias empresas.
Os técnicos e gestores da SDTI têm participado de uma série de reuniões para fazer desta uma agenda estratégica para nossa cidade. E tenho certeza de que Osasco poderá contribuir também para que o debate ganhe novos contornos do ponto de vista regional neste tempo em que se fortalece a agenda do CIOESTE – Consórcio Intermunicipal de Prefeituras da região Oeste da Grande São Paulo.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSociedade em visão
Próximo artigoCampanha contra assédio moral