Arte HQ e universo dos fanzines invadem Barueri no Zine Die

0

A Secretaria de Cultura e Turismo realiza no sábado, dia 13, com entrada gratuita, o Zine Die. O objetivo é abrir espaço para produções alternativas e independentes, além de criar um diálogo entre os expositores e o público que desconhece essas publicações.

Untitled-1

A mostra vai abrigar impressões em diversos materiais como fotografia, painéis, serigrafia, gravuras, pinturas e ilustrações. Já estão confirmadas as presenças dos expositores: André Astro, Alcateia Estúdio Criativo, ArtTillDeath, Borgis, Bruno Lourenço, Coletivo Efêmmera, Coletivo Escape, Coletivo Petisco, Estúdio Febre, Fabio Q, Kikomics, Letícia Martinek, Lila Botter, Maria Nanquim, Mil Miu, Monge Jr, O Miolo Frito, Rafael Moralez, Sheila Regiane e Tefopress.
 
O Miolo Frito é um rodízio psicoativo de quadrinhos mastigáveis, nem sempre digeríveis. Criado em 2013 por  Adriano Rampazzo, Benson Chin, Breno Ferreira, Camila Torrano, Shun Izumi e Thiago A. M. S..  “A ideia é ter um espaço onde possamos experimentar e desenvolver uma linguagem mais própria e escrever histórias em quadrinhos livremente, através de suportes inconsequentes”.
 
Borgis, um dos expositores, traz a arte no seu DNA. Quando criança deixou seus rabiscos nas paredes da casa. Na escola era comum fazer piadas através de desenhos, muitas vezes caricaturas de professores e amigos. Borgis tem contato extremo com a música tocando em diversas bandas pelo Brasil. Através desse universo de música independente, começou umestudo autodidata em design gráfico e ilustração para compor peças que eram muitas vezes vendidas nos shows em que participava como adesivos, camisetas e até mesmo sites.
 
O ArtTillDeath, outro expositor, é uma editora independente de fanzines voltados a Street Art, Skateboard e música underground.
 
Bruno Lourenço é fotógrafo, autodidata e encontrou nos zines a melhor forma de expor seu trabalho. Ele trará ao Zine Die o seu foco de produção de rua, onde procura criar uma reflexão sobre os dias atuais através das imagens.
 
Já o Coletivo Efêmmera é um grupo de meninas que se relaciona artisticamente com as grandes cidades. O trabalho do grupo é um mix de ilustrações, fotografias, pinturas e zines.
 
O Coletivo Escape HQ – quadrinistas e ilustradores que se juntaram para criar publicações de histórias em quadrinhos independentes – também marcará presença ao lado do Coletivo Alcateia Estúdio Criativo surge respirando design e dando voz às boas idéias
 
Alcateia Estúdio Criativo, especializado em Design Gráfico, Ilustração, Fotografia e Social Media, busca surpreender por meio de novos olhares. Para isso, a atenção aos mínimos detalhes e o respeito ao trabalho são essenciais para inspirar novas idéias, realçando o valor de cada aspecto envolvido. Já o Coletivo Petisco são quadrinistas reunidos para publicar histórias em quadrinhos tanto na internet quanto em publicações impressas.
 
Outra expositora será Maria Nanquim que possui duas publicações: revista Xula e Dinâmica de Bruto (do bruno maron), ambas publicações de HQ, e Kikomics Quadrinhos Independentes cujo selo de quadrinhos é o Kikomics. São quadrinhos diversos, de humor e terror. Possui cerca de 10 títulos.
 
Confecções
Babsie coloca no mundo bolsas e sacolas práticas, leves, resistentes e reversíveis, que possuem duas estampas: uma dentro e outra fora. Basta virar sua bolsa do avesso para ter um novo estilo, outra estampa e outra cor de tecido.
 
Também vão marcar presença no Zine Die as confecções Rudykids, Ori Produções.
 
Gastronomia
A arte independente vai se misturar a gastronomia diferente. Escola Como Como, MôsieurCrêpes, CreativeCommes, Volcana Burger, ScarDrugBeer’s, Meu Docinho Ateliê já confirmaram presença.
 
O CreativeCommes é um coletivo de gastronomia com influências em streetfood, freeganismo e cozinha interativa. Conhecidos por salvar os estômagos nas baladas mais eloquentes de São Paulo, transformar pratos tradicionais em comida de rua, desendustrializar receitas, apresenta pratos confortáveis para equipes, artistas e espectadores. Trata-se de uma referência em gastronomia alternativa com preços acessíveis e uma equipe afinada para os paladares mais curiosos.
 
O Zine Die também terá o Meu Docinho Ateliê – Gastronomia que oferecerá brigadeiros de colher, caipirinha de limão siciliano, chocolate com pimenta, brigadeiro de cenoura e brigadeiro de queijo com chocolate branco, e o MôsieurCrêpes que trará crepes doces e salgados.
 
Shows
O Zie Die, que acontecerá no Centro Cultural, das 13h às 19h, também terá shows de Francisco, elHombre, Raça e do DJ Set Dieguito (baterista do Vivendo do Ócio).
 
A Banda Raça foi formada em 2012 por Popoto Martins (voz e guitarra), Lucas Tamashiro (guitarra), Novato Calmon (baixo) e Thiago Barros (bateria). Os colegas de colégio dividiam influências musicais parecidas citando bandas como Cursive, Takink Back, Sunday, Gorillaz e Gigante Animal como referências.
 
Workshops
O público do Zine Die ainda contará com workshops gratuitos. Para participar, é só chegar (sujeito a lotação). Na programação tem: gravura (material reciclável) com professor Edgard, às 14 horas e às 16 horas; Efeitos 3D (desenho realista) com a professora Ana Paula, às 15 horas; A arte de fazer livros e revistas (Escola SaibaDesign) com a professora Rita Aprile, às 17 horas, e Estrutura de personagens com o professor Serginho, às 18 horas.
 
Exposição
Para prestigiar aqueles que procuraram o Zine Die, os organizadores vão montar o espaço Quarador Coletivo que vai abrigar várias mostras em um mesmo espaço. O Quarador Coletivo vai reunir fotografias, painéis, serigrafia, gravuras, pinturas, ilustrações, entre outros.
 
Parceiros da realização: Zupi, IdeaFixa, Design Culture e SaibaDesign.
 
1º ZINE DIE BARUERI 
Sábado, 13 de junho, das 13h às 19h
No Centro Cultural de Barueri
Rua Mônaco, 260, Parque Santa Luzia, Centro, Barueri
Entrada gratuita
Mais informações: 4199-1600

publicidade

Comentários

publicidade