As manifestações contra o descaso

0

Cláudio Magrão  é presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo

publicidade

As manifestações que temos acompanhado desde o ano passado pelo país afora possuem características bastante profundas na desigualdade econômica existente no país e não deverão cessar diante da lentidão e desorientação dos Poderes Públicos frente aos problemas que nossa sociedade enfrenta há décadas e décadas de Políticas Públicas equivocadas.

A questão não é tão difícil de entender quando passamos os olhos pela Educação, pela Saúde, pela corrupção, pelos desmandos permanentes em todas as áreas das administrações públicas e principalmente pela vergonha que é a distribuição de renda em nosso país. Como sindicalistas, temos sentido ano após ano as dificuldades que os trabalhadores enfrentam para manterem um padrão de vida minimamente digno, ainda que as estatísticas oficiais demonstrem o contrário.

publicidade

Das manifestações pacíficas e legítimas ao estado de baderna e violência que temos assistido o risco à democracia é o maior perigo que estamos enfrentando e que ainda não conseguimos ver uma luz no fim do túnel. De quem é a culpa ? Existe alguma possibilidade de estancarmos rapidamente os episódios lamentáveis de guerra civil que temos vivido ?
No entanto parece-nos que o diálogo ainda é a única saída. Mas que seja um diálogo objetivo e pragmático. Que possua fundamentos sérios e de curto prazo. Que faça os setores sociais acreditarem em seus representantes e que os mesmo sejam legítimos e distantes de ações politiqueiras e sem conteúdo. Caso contrário, caminhamos a passos largos para a generalização da desordem social e econômica o que, se é algo que interessa a alguém, certamente não é à classe trabalhadora de nosso país.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOsasco, cidade do presente e do futuro
Próximo artigoFrases