Associação Comercial de Osasco apresenta plano de retomada do comércio à Prefeitura

0
osasco
Foto: Luana Alves / Visão Oeste

A Associação Comercial e Empresarial de Osasco (ACEO) e o Sindicato do Comércio Varejista de Osasco e Região (Sincomercio) apresentaram um plano com diretrizes para a retomada gradual das atividades econômicas à Prefeitura.

publicidade

Após o governador João Doria frustrar prefeito e empresários e não incluir a cidade na segunda fase, a “laranja”, da reabertura do comércio, a quarentena na cidade foi prorrogada até o dia 10 e começou nesta quinta-feira (4) o prazo para que entidades de classe entreguem planos de retomada à administração municipal.

A expectativa é que nos próximos dias Osasco seja incluída na fase laranja, na qual podem abrir, com uma série de restrições: comércio, shopping, escritórios, concessionárias e atividades imobiliárias.

publicidade

“A esperança é de que tenhamos, a partir de junho agora, bons momentos, uma nova retomada, um novo momento de vida”, disse o presidente da ACEO, Dr. Amir Gomes. “É um novo momento de vida, realmente, mas vamos dar a volta por cima”, completou.

Após a liberação do governo, o protocolo para o início da reabertura do comércio considerado não essencial em Osasco deve ter regras como:

– Respeitar a ocupação de um cliente a cada 10m2. Para estabelecimentos com menos de 10m2, deverá ser atendido um cliente por vez.

publicidade

– Os estabelecimentos deverão utilizar barreiras físicas que permitam a entrada somente no número máximo de clientes permitidos.

– 4 horas de funcionamento para o público em geral e 2 horas para atendimento dos clientes pertencentes ao grupo de risco, das 10h às 16h, evitando assim os horários de pico do transporte público.

– Respeitar sempre o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas, sejam clientes ou funcionários.

– Orientar a formação de filas na entrada dos estabelecimentos, para que seja respeitado o distanciamento de 1,5 metro, se possível e autorizado, também com a demarcação no piso.

– Higienizar regularmente todos os ambientes, pisos, superfícies e equipamentos com álcool 70%

– Higienizar as máquinas de cartão com álcool 70% após cada uso

– Disponibilizar álcool gel 70% para clientes

– Uso de máscaras descartáveis ou de tecido obrigatório a todos no estabelecimento, sejam colaboradores, empresários, clientes e terceiros

– Recomendável uso de viseiras de proteção para o rosto (face shield) nos caixas e balcões

– Nos comércios de calçados devem ser oferecidas meias descartáveis para que os clientes possam provar os calçados.

– Não serão permitidos testes de produtos como maquiagens, joias e bijuterias

– No caso de troca de peças de vestuário, estas deverão permanecer guardadas em sacolas plásticas identificadas, por no mínimo 72 horas, antes de serem higienizadas e recolocas em exposição para venda.

– Aferir a temperatura dos colaboradores e clientes na chegada ao estabelecimento, proibindo a entrada daqueles cuja temperatura for superior a 37,8°C, devendo estes ser afastados e encaminhados ao serviço de saúde. Esta aferição seria obrigatória para os estabelecimentos com mais de 300 m2 e recomendável para os demais

Clique aqui e leia o documento entregue pela ACEO e Sincomercio à Prefeitura de Osasco na íntegra.

Comentários