Associação de Comunicação da região repudia quebra de sigilo da fonte de Reinaldo Azevedo

0
Jornalista Reinaldo Azevedo deixou os principais veículos em que atuava após divulgação de conversas com Andrea Neves (Foto: Reprodução)
Jornalista Reinaldo Azevedo deixou os principais veículos em que atuava após divulgação de conversas com Andrea Neves (Foto: Reprodução)

Nesta semana, depois da divulgação de conversas privadas entre o jornalista Reinaldo Azevedo, ex-comentarista da Jovem Pan e ex-colunista da revista Veja, a Associação Metropolitana de Comunicação (Amecom) emitiu nota repudiando a quebra do sigilo da fonte pela Procuradoria Geral da República (PGR).

A divulgação das conversas do jornalista Reinaldo Azevedo com a também jornalista Andrea Neves, irmã de Aécio Neves, fora do contexto da investigação do episódio das delações da JBS, feriu, segundo a entidade, “um dos pilares da nossa profissão que é o direito constitucional do sigilo da fonte”.

Após o constrangimento provocado pela liberação das gravações da PGR, o jornalista acabou pedindo demissão dos principais veículos em que atuou nos últimos anos, rádio Jovem Pan e revista Veja. “Prestamos solidariedade a Reinaldo Azevedo pela atitude inglória da Justiça e investigadores”, conclui a nota da Amecom.

Publicidade

Confira a integra da nota a seguir:

Nota de repúdio 003/2017

A Associação Metropolitana de Comunicação (Amecom) repudia a divulgação de conversas do jornalista Reinaldo Azevedo com outra colega de profissão, Andrea Neves, ferindo um dos pilares da nossa profissão que é o direito constitucional do sigilo da fonte.

Segundo o site BuzzFeed News, a Polícia Federal não encontrou indícios de crime cometido por Azevedo o que a Justiça devia ter descartado o diálogo com a investigada.

“Nas sociedades democráticas, em razão da importância do direito à informação, o sigilo da fonte jornalística, como um instrumento essencial à defesa dos direitos da cidadania, deve ser plenamente preservado”, sendo temerário atitudes como a ocorrida na investigação que Reinaldo Azevedo não é alvo.

Prestamos solidariedade a Reinaldo Azevedo pela atitude inglória da Justiça e investigadores.

São Paulo, 23 de maio de 2017

Mauro Sérgio
Presidente da Amecom

Rodolfo Andrade
Presidente da Amecom Osasco

Hipólito Cândido
Presidente da Amecom Carapicuíba

Paulo Mack
Presidente da Amecom Jandira/Itapevi

Diretoria

Comentários