Associação é autorizada a desenvolver projeto

0
Proposta foi aprovada na Câmara após protestos realizados por membros da entidade

Proposta foi aprovada na Câmara após protestos realizados por membros da entidade
Proposta foi aprovada na Câmara após protestos realizados por membros da entidade

publicidade

William Galvão

A Câmara Municipal de Osasco aprovou projeto de lei encaminhado pelo Poder Executivo, que autoriza a doação de um terreno para a Associação Viva Quitaúna desenvolver um projeto habitacional com 100 moradias. As unidades serão direcionadas a famílias com renda per capta de até três salários mínimos.

publicidade

A Viva Quitaúna está habilitada pelo Ministério das Cidades para desenvolver o projeto habitacional de interesse social por meio do programa Minha Casa Minha Vida.
“A associação tem três anos para a implantação do projeto, a partir do registro jurídico entre a associação e o Fundo de Desenvolvimento Social (FDS)”, explicou o vereador Aluisio Pinheiro (PT). “Após isso, é com vocês (a associação), mas é claro que a Prefeitura vai acompanhar e fiscalizar”, disse.

O projeto teve dificuldade para passar na Comissão de Política Urbana, Meio Ambiente e Defesa dos Direitos do Consumidor de Serviços Públicos Municipais, mas avançou e foi aprovado no dia 5 após protestos realizados pela associação na Câmara Municipal.
“Com certeza os protestos que fizemos ajudaram também na aprovação. Se não fosse o movimento [o projeto] ainda estaria em avaliação”, disse o presidente da Viva Quitaúna, Vagner Camarotto.

publicidade

Comentários