Ataque de ambulantes a seguranças da CPTM em Carapicuíba teria sido combinado...

Ataque de ambulantes a seguranças da CPTM em Carapicuíba teria sido combinado via WhatsApp

9
Compartilhar

A Polícia Civil, que investiga o caso, suspeita que o ataque de um grupo de cerca de 30 ambulantes a seguranças da CPTM em Carapicuíba nesta quinta-feira (21) resultam de uma emboscada preparada via mensagens de WhatsApp pelos agressores.

Publicidade

Cinco vigilantes ficaram feridos e quatro suspeitos foram presos por tentativa de homicídio.

Os vigias foram atacados com paus e pedras quando saíam de um trem após apreenderem mercadorias de ambulantes que eram vendidas ilegalmente nos vagões. Passageiros filmaram as agressões e compartilharam nas redes sociais (assista abaixo).

“Meio-dia amanhã. Meio-dia em Santa [Terezinha]. Pegar um e arrebentar, parça. Quando a gente pegar e arrebentar com vontade mesmo… Mas com vontade. Não é só um, não. Pegar um bonde, arrebentar, mano. Aí sim, eles vão parar”, diz um suposto ambulante não identificado em áudio de WhatsApp obtido pela polícia.

“Nós quer [sic] trabalhar. Nós quer [sic] só ganhar o nosso pão de cada dia. Vamos arrebentar eles, parça. Parar um dia aí só para quebrar guarda, só pra bater em guarda, parceiro. Um dia geral parar. Ninguém trabalha. Só bater em guarda. O dia todinho batendo em guarda”, diz um homem em outro áudio.

Publicidade

 

Ambulantes agridem seguranças da CPTM em Santa Terezinha. Vendedores atacaram vigilantes que carregavam mercadoria apreendida.

Publicado por Diário de Carapicuíba em Sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Compartilhar


Comentários

4 Comentários

  1. Foi uma corvardia realmente não se dá para posicionar para nenhum lado porque do mesmo jeito que se viu no vídeo os guardas fazem a mesma coisa até mesmo com passageiros vi um guarda da cptm jogando sprei de Pimenta dentro do chagao e uma mulher reclamou da atitude o mesmo pq ela estava com uma criança esperou a porta fechar e jogou mais e deu risada. Eles são a milícia do trem

  2. Essa Helenilda deve ser “ambulante “nos trens também, querer justificar uma violência dessas,transportes públicos e privados tem regras a serem cumpridas,passa o endereço da sua casa para quem quiser entrar nela,sem pedir licença, e vender,traficar, fazer o que quiser,você vai gostar ignorante,esses vagabundos merecem cadeia,odeio encontrar com eles nos trens,os usuários deveriam protestar contra eles não comprando mais nada deles,aliás mercadorias roubadas,vencidas…..

  3. Eu trabalho lá em Carapicuíba ,presto serviço para CPTM,os marreteiros tiram fotos dos vigilantes que vão atacar ,e enviam via WhatsApp para o grupo deles,,a maioria desses marreteiros são ex presidiário,e usuários de drogas,,se eles realmente quisessem só trabalhar não teria problema nenhum,,pq nas outras linhas da CPTM , não tem esse problema crônico,,, é só pesquisar,,eles realmente formaram uma quadrilha na linha 8.mas a chefia da segurança da CPTM tem ciência,,de tudo,,mas faz vistas grossas para a situação.

Faça seu comentário

Mais notíciasFeira de Arte e Gastronomia de Alphaville reúne 70 barracas e 12 food trucks
Mais notíciasOficina gratuita de slime em Osasco acontece neste sábado (23)