Ato protesta contra o fator previdenciário

0
Em agosto, centrais organizaram vários atos pela pauta trabalhista, como este em Osasco / Foto: Eduardo Metroviche

Em agosto, centrais organizaram vários atos pela pauta trabalhista, como este em Osasco / Foto: Eduardo Metroviche
Em agosto, centrais organizaram vários atos pela pauta trabalhista, como este em Osasco / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Auris Sousa

As centrais sindicais preparam para terça-feira, 12, novas manifestações em várias regiões do Estado de São Paulo e do país contra o fator previdenciário. A fórmula, que é utilizada para calcular as aposentadorias, reduz o valor do benefício em até 40%.

publicidade

Segundo a Força Sindical, um dos principais atos deve começar a partir das 10h, quando os trabalhadores farão concentração na Praça da Sé. Depois disso, seguirão até a Superintendência Regional do INSS, no Viaduto Santa Ifigênia. A expectativa é que trabalhadores de diversas categorias participem do ato.

Em 21 de agosto, representantes das centrais sindicais se reuniram em Brasília com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, que estabeleceu um prazo de 60 dias para concluir as discussões sobre o fator. Sem avanços, o movimento sindical retoma as mobilizações pelo país.

publicidade

A reivindicação pelo fim do fator previdenciário foi levada às ruas por milhares de trabalhadores no Dia Nacional de Mobilização e Paralisação realizado pelas centrais sindicais nos dias 13 e 30 de agosto deste ano.
Na região de Osasco, o dia 13 de agosto foi marcado por um ato em frente ao INSS de Osasco. No dia 30 daquele mês, cerca de 2 mil trabalhadores, entre eles metalúrgicos, comerciários, bancários, servidores públicos, tomaram as ruas de Osasco. Além do fator, eles reivindicaram a valorização das aposentadorias; 10% do PIB para a Educação; 10% do PIB para a Saúde; transporte público de qualidade; entre outros.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorE na Novela…
Próximo artigoGráficos podem entrar em greve