Audiência no TRT busca conciliação na Delphi

0

Ao todo, são 700 trabalhadores cujos empregos estão sob ameaça
Ao todo, são 700 trabalhadores cujos empregos estão sob ameaça

publicidade

Nesta quinta-feira, 6, às 11h30, acontece no TRT-2ª Região (Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo) uma audiência de conciliação entre Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região e a empresa Delphi Automotive. A audiência foi solicitada pela empresa, que, até o momento, não estabeleceu negociação com o Sindicato. Havia um pedido de reunião entre as partes, mas a empresa avisou que não estabeleceria nenhuma negociação enquanto a greve fosse mantida.

O Sindicato informou aos metalúrgicos da Delphi a posição da empresa em assembleia, nesta quarta-feira, 4, mas os trabalhadores decidiram pela continuidade do movimento. 

publicidade

Os trabalhadores da Delphi Automotive fizeram na quarta-feira, 4, um protesto na rodovia Raposo Tavares (altura do Km 30) rumo a Câmara Municipal de Cotia e Prefeitura, com o objetivo de sensibilizar as autoridades para que possam atuar junto a empresa em busca da revogação da decisão de transferência da unidade para Piracicaba.

Os trabalhadores estão em greve desde o início da manhã de segunda-feira, 3. Tudo isso após a notícia sobre a mudança da empresa para Piracicaba, cidade que fica a 149 km de Cotia. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região não houve qualquer negociação prévia e chance de planejamento para os trabalhadores: foi-lhes oferecido o prazo de 30 dias dado pela empresa para que tomem a decisão sobre a ida para o novo endereço.

publicidade

A notícia sobre a mudança foi dada aos trabalhadores na quarta-feira, 29, segundo o Sindicato Ao todo, são 700 trabalhadores cujos empregos estão sob ameaça.

Os trabalhadores validaram o indicativo de greve que foi aprovado em reunião no sábado, 1, na subsede de Cotia do Sindicato, que envolveu cerca de 300 trabalhadores. Já haviam rumores sobre uma possível mudança de planta. Em maio, mais uma vez o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região e a empresa se reuniram e uma das pautas eram esses boatos. A empresa respondeu que havia estudos.

Impactos
Se a mudança for confirmada, a estimativa do Sindicato é que mais de R$ 40 milhões deixem de ir para a economia de Cotia e região em forma de salários e impostos. A isso se soma os impactos no sistema de saúde pública, já que a maioria dos trabalhadores não deve migrar com a empresa e, com isso, podem perder convênios médicos. Além disso, haverá as perdas para os prestadores de serviço da Delphi.

Esses impactos foram explicados pelo presidente do Sindicato, Jorge Nazareno, à população de Cotia durante a manifestação realizada na quarta-feira, 4, pelas ruas de Cotia e pela rodovia Raposo Tavares. Leia mais aqui.

Comentários