Bancários podem entrar em greve na terça-feira

0

11885_geral_6_grande

publicidade

Em decisão tomada nesta quinta-feira, 1º de setembro, na assembleia realizada pelo Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, a categoria deve entrar em greve na próxima terça-feira, 6, por tempo indeterminado, se a proposta de reajuste rebaixado não mudar.

Em rodada de negociação realizada no dia 29, a federação dos bancos apresentou ao Comando Nacional dos Bancários índice de reajuste salarial de 6,5% que representa perda real de 2,8% (de acordo com a inflação de 9,57%). Além dos salários, esse reajuste rebaixado significaria, em um ano, uma perda de R$ 436,39 nos vales-alimentação e refeição, se levada em conta essa inflação projetada.

publicidade

Os bancos tentaram confundir os trabalhadores com mensagens nas suas intranets, somando o abono de R$ 3 mil proposto, ao índice de 6,5%. “Mas os trabalhadores não são bobos. Querem reajuste digno para os salários, proteção aos empregos, acabar com o assédio moral, as metas abusivas, a sobrecarga de trabalho. Mas para isso os bancos não apresentaram nada. E recusaram pontos importantes para a categoria como a renovação do vale-cultura, o fim da desigualdade salarial entre homens e mulheres, o vale-refeição na licença-maternidade”, destaca a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira, que é uma das coordenadoras do Comando Nacional.

A assembleia dos bancários, a assembleia contou com dirigentes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), do Movimento Sem-Terra (MST) e de categorias que fazem campanha neste segundo semestre, como os metalúrgicos, reforçando a luta conjunta contra o rebaixamento dos salários e a retirada de direitos. “Vivemos um golpe para retirada de direitos e não podemos deixar que isso prevaleça. Para evitar isso, temos de enfrentar os patrões. Vamos fazer a greve dos bancários e construir a greve geral”, afirmou o presidente da CUT, Vagner Freitas.

publicidade

Na segunda-feira, 5, acontece nova assembleia, a partir das 19h, na Quadra dos Bancários, na rua Tabatinguera, 192, Sé.

Comentários