Banco de Alimentos de Osasco é premiado por trabalho no combate à...

Banco de Alimentos de Osasco é premiado por trabalho no combate à fome

5
0
Compartilhar
Foto: Matheus José Maria

O Banco de Alimentos de Osasco, órgão ligado à Prefeitura, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Abastecimento (SICA), recebeu o “Prêmio Mesa Brasil SESC” pela contribuição para a redução da fome e do desperdício de alimentos no Estado de São Paulo.

Publicidade

Com o slogan: “Fome, o maior problema solucionável do mundo”, nomeado pela ONU (Organização das Nações Unidas), a solenidade da premiação aconteceu no dia 29/11, no Teatro Paulo Autran, localizado no SESC Pinheiros, na capital paulista.

O evento contou com a participação e a mediação da radialista da CBN, Fabíola Cidral, no comando das entregas dos prêmios, e ainda com uma apresentação especial do cantor Chico César e banda.

A homenagem foi entregue ao gestor do Banco de Alimentos de Osasco, Marcos de Oliveira Neto, pelo diretor Regional do SESC São Paulo, Danilo Santos de Miranda, que destacou o papel social do programa.

“Estamos aqui celebrando de maneira alegre, mas ao mesmo tempo constatando e aprofundando a discussão sobre a questão da fome e a segurança alimentar. E hoje, mais do que nunca, sobre a comida saudável e a comida de verdade. Nos encontramos para celebrar, com o propósito de poder valorizar mais uma vez, de maneira comunitária, a solidariedade, a corresponsabilidade e a cidadania”, disse Miranda.

Publicidade

Rafael Paes, secretário da SICA, comentou o significado do reconhecimento. “O Banco de Alimentos figura entre os doadores do programa há anos. Receber esse prêmio mostra que estamos no caminho certo, apoiando e contribuindo no combate à fome de muitas famílias em nosso país”.

O Banco de Alimentos de Osasco foi inaugurado há 11 anos. É o órgão responsável por captar frutas, legumes, verduras e alimentos perecíveis e que estejam em boas condições de consumo, provindos de excedentes das feiras livres da Ceagesp e rede de supermercados parceiros. Após a captação dos insumos, os alimentos passam por uma triagem, depois são higienizados e colocados em kits para distribuição às 53 entidades, atendendo 2.374 famílias cadastradas no Fundo Social de Solidariedade.

Compartilhar

Comentários