Bancos desrespeitam feriado em Osasco

0
Bancários protestam em agência no calçadão da Antônio Agu / Foto: Danilo Ramos

Bancários protestam em agência no calçadão da Antônio Agu / Foto: Danilo Ramos
Bancários protestam em agência no calçadão da Antônio Agu / Foto: Danilo Ramos

publicidade

O Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região promoveu na terça-feira, 19, o retardamento da abertura de 27 agências no Centro de Osasco para protestar contra o desrespeito dos bancos ao feriado municipal que comemorou os 51 anos de emancipação do município.
A Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), entidade patronal que representa os bancos, conseguiu em 2009, na Justiça, liminar que garante a abertura das agências e demais repartições bancárias normalmente no feriado de aniversário de Osasco. Com isso, não precisam pagar horas extras aos funcionários.

Sindicato retardou abertura de agências

Desde então, o Sindicato protesta contra a medida e ingressa com ações na Justiça para que quem trabalha nos feriados de aniversário da cidade receba horas extras com acréscimo de 100%. A entidade ganhou a maioria em primeira instância e agora está na fase de recursos.

publicidade

No protesto organizado pelo Sindicato na manhã da terça, 19, foi retardada a abertura das unidades na região do calçadão, que começaram a funcionar a partir das 11h. “A população entendeu e apoiou a manifestação. Muitos consideraram injusto os bancários terem de trabalhar no feriado da cidade”, destaca o dirigente sindical Osvaldo Caetano.
Nos arredores da Cidade de Deus, matriz do Bradesco, foram colocadas faixas parabenizando os 51 anos do município e denunciando a postura da empresa ao obrigar seus funcionários a trabalhar no feriado.

Transtornos
De acordo com denúncias de bancários, o fato de trabalhar no feriado também provoca transtorno, pois muitos encontram dificuldades como onde deixar os filhos, pois escolas e creches não abrem nesse dia. “E tudo isso por nada. Nos anos anteriores as agências ficaram às moscas, o movimento foi quase nulo”, acrescenta Osvaldo Caetano.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFarmácia municipal agora é 24 horas
Próximo artigoSindicato apresenta propostas a Lapas