Barueri oferece atenção integral a bebês com problemas auditivos

0

O chamado Teste da Orelhinha, que é feito ainda na maternidade, é um exame simples e rápido. Quanto mais cedo é realizado, maior é a chance de um bebê com o diagnóstico de perda auditiva desenvolver-se com mais qualidade de vida.

publicidade

Além deste exame, a Prefeitura de Barueri, através da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SDPD) e do Ambulatório de Especialidades da Secretaria de Saúde, garante o pleno atendimento por meio do Programa de Atenção Integral à Saúde Auditiva na Infância, que detecta, monitora e acompanha casos de crianças com surdez.

Diferencial
De acordo com a fonoaudióloga Solange Lança, diretora do Departamento de Tecnologia Assistiva, o programa oferece desde o diagnóstico precoce até o acompanhamento e uso do aparelho.

publicidade

“Ele garante total atenção durante o primeiro ano de vida da criança com riscos de perda de audição. Quando detectada alguma alteração, ela passa por exames diagnósticos. Os casos que necessitem do aparelho auditivo também são cuidadosamente monitorados”, afirma.

A especialista aponta ainda que o acompanhamento precoce pode garantir o desenvolvimento da linguagem até os seis meses. “A criança, mesmo com as alterações auditivas, quando acolhidas nos primeiros meses, pode desenvolver a linguagem tranquilamente”, explica.

publicidade

GAP
O Grupo de Acolhimento Pavilhão (GAP) cuida de crianças que necessitam de aparelhos auditivos. Seus familiares são atendidos no grupo, que é formado por fonoaudiólogos e psicólogos que acompanham os casos. Este programa ficou entre os projetos mais inclusivos na 6ª edição do Prêmio de Ações Inclusivas, promovido pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo.

Teste da Orelhinha
O Teste da Orelhinha é realizado na Maternidade Municipal de Barueri e no HMB (Hospital Municipal de Barueri) e atende à lei federal 12.303/2010 e às Diretrizes de Atenção da Triagem Auditiva Neonatal (TAN).

Comentários