Boa notícia para o caminho do desenvolvimento

0

Outro dia conversava com minha irmã sobre o quanto nós, mulheres, somos cobradas pela questão estética. E mais: o quanto este tema é importante para a autoestima das pessoas.
O dialogo evoluiu de uma maneira bem interessante, afinal de contas nem sempre a questão da imagem é tratada com a devida importância.
Esta conversa me fez lembrar o quanto os trabalhadores, sobretudo os mais humildes, nestes períodos do ano, quando as lojas são enfeitadas à espera do Natal, começam a organizar uma verdadeira transformação nas suas casas. São paredes que serão pintadas, novos cômodos que serão erguidos, ou seja, todos os esforços possíveis são viabilizados para que a vida possa ser melhor no futuro.
Na política, às vezes, as reformas são consideradas questões menores, e por vezes não são observadas todas as repercussões que o tema possibilita. E quantas vezes uma boa reforma consegue garantir ao menos em parte os objetivos imaginados em grandes mudanças?
Pensava esta questão quando acompanhei as notícias de que a Hypermarcas, uma das grandes empresas nacionais, anunciou a venda de seus negócios relacionados a cosméticos para a empresa francesa Coty, por R$ 3,8 bilhões. O negócio incluiu marcas como Bozzano, Monange, Risqué e Paixão.
A compra foi decidida com a mesma Coty que já informara em julho que compraria 43 marcas, incluindo produtos para cabelo Wella e Clairol, da Procter & Gamble, por 12,5 bilhões de dólares.
Me perguntei: como uma empresa gigantesca como a Coty se arriscou a fazer um negócio em um ambiente econômico e político em que se fala quase que exclusivamente em crise?
Há algumas verdades que este grande negócio nos sugerem ficar mais atentos. Primeiro, o Brasil de fato continua sendo um país de grandes oportunidades. Segundo, mesmo com todas as crises, o nosso mercado continua sendo gigantesco. E, terceiro, esperamos e torceremos para que este seja o primeiro de um conjunto de anúncios que contribua com a transformação da nossa realidade e possa garantir um tempo de mais confiança e mais progresso.

publicidade

Mônica Veloso é diretora do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região e secretária de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão de Osasco

publicidade

Comentários