Calculadora estima idade que o trabalhador poderá se aposentar com a reforma...

Calculadora estima idade que o trabalhador poderá se aposentar com a reforma da Previdência

Acesso à calculadora é gratuito e está disponível no site dos Sindigráficos

0
Compartilhar
Sindigráficos lança calculadora que estima idade que o trabalhador poderá se aposentar com a reforma da Previdência
Contribuinte pode ver como fica com a atual regra e como ficaria caso a reforma da Previdência seja aprovada

O Sindigráficos lançou uma calculadora para os trabalhadores estimarem com qual idade poderão se aposentar de acordo com as atuais regras da aposentadoria e com a proposta da Reforma da Previdência, anunciada pelo governo Temer, caso seja aprovada.

A calculadora, que está disponível neste link, leva em consideração o gênero da pessoa, data de nascimento e tempo de contribuição para o INSS e mostra os resultados referentes ao recebimento do valor do benefício integral e proporcional (de acordo com idade e/ou contribuição).

“Falamos muito sobre as mudanças que essa proposta vai trazer para o trabalhador, principalmente o mais jovem. No entanto, muitos não conseguem perceber o estrago que será feito enquanto não veem a sua situação concretamente. Por isso, convido todos os trabalhadores a fazerem esse cálculo e perceberem as diferenças exorbitantes nas duas situações”, afirmou o presidente do Sindigráficos, Álvaro Ferreira da Costa.

O que muda com a Reforma da Previdência?

De acordo com a proposta da Reforma da Previdência, a idade mínima para o trabalhador se aposentar será de 65 anos e o tempo mínimo de contribuição será de 25 anos.

No entanto, para receber o valor integral da aposentadoria, o trabalhador deverá contribuir por 49 anos.

Como se não bastasse, essa idade pode aumentar de acordo com a expectativa de vida do brasileiro que hoje, é de 74 anos.

Sendo assim, estima-se que daqui a 10 anos, a idade mínima da aposentadoria passe para 66 anos.

As mudanças vão dificultar muito o acesso à aposentadoria e causarão um grande desestímulo para a população.

Além disso, a atual situação do nosso país, como a rotatividade de emprego, a terceirização e o aumento do desemprego, é uma realidade que afasta a população ainda mais da sonhada aposentadoria.

Alguns trabalhadores sequer vão conseguir ter acesso ao benefício e outros se aposentarão à beira da morte.

“Infelizmente, a Reforma da Previdência está batendo na nossa porta. No entanto, juntos ainda podemos nos mobilizar e ir contra esse ataque aos trabalhadores. No site do Sindigráficos, disponibilizamos uma lista com e-mails dos deputados federais. Mandem mensagens para eles, pressionem, mostrem nossa insatisfação com essa Reforma. Vamos tentar barrar essa afronta!”, afirmou o presidente Álvaro.

Comentários
Publicidade

Faça seu comentário