Campanha Salarial: prefeito apresenta contraproposta a servidores

1
Prefeito e servidores se reuniram na segunda, 29

Na segunda-feira, 29, representantes do Sindicato dos Servidores Municipais de Osasco e Região (Sintrasp) se reuniram com o prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT), quando o mesmo apresentou as propostas da prefeitura em relação às reivindicações da Campanha Salarial 2015/2016.

publicidade
Prefeito e servidores se reuniram na segunda, 29
Prefeito e servidores se reuniram na segunda, 29

De acordo com o Sintrasp, as propostas são abono salarial aos servidores cujo vencimento padrão inicial de seu cargo, emprego ou função seja inferior a R$ 1.100; aumento da cesta-básica para R$ 275; aumento para os professores da rede municipal de ensino, sendo 4%, em 2015, retroativo a 1º de maio, e 4% a partir de janeiro de 2016; acerto do piso salarial da PDI-I, de acordo com o piso nacional do Magistério, retroativo a 1º de janeiro de 2015; assinatura de termo de acordo de estudos para alteração das tabelas de referência dos cargos públicos do provimento efetivo, responsáveis pelos serviços e funções administrativas e com nível de escolaridade de ensino médico completo, a partir de 1º de janeiro de 2016; e pagamento da 1ª parcela do 13º salário em 20/7.

Para o presidente do Sintrasp, Jessé de Castro Moraes, o próximo passo dessa Campanha Salarial deverá ser definido ao lado da categoria. “Em assembleia realizada em 10 de junho, os servidores decidiram por estado de greve a partir do dia 30 caso a prefeitura não tivesse apresentado nenhuma proposta decente de reajuste. Agora, vamos nos reunir novamente com a categoria para eles analisarem a proposta. A próxima assembleia será em 8 de julho, às 18h, na frente de nossa sede”, afirmou Moraes.

publicidade

Comentários

publicidade

1 COMENTÁRIO

  1. Nesse momento de crise pela qual passa o país, o Prefeito Jorge Lapas concede aos servidores, um reajuste que é possível. Quem conhece o Prefeito Lapas, sabe que sua vontade seria dar um aumento que deixasse toda a categoria satisfeita, mas infelizmente as finanças da Prefeitura não permite, pelos efeitos da crise.
    Acho que os servidores em geral deveriam parabenizar a atitude do Prefeito Lapas, que mesmo num momento tão difícil, não esquece o funcionalismo.
    A Prefeitura vive de arrecadação, se não entra imposto, não tem receita. Se não tem receita, não tem como dar aumento melhor. Com a perda do poder de compra das famílias, o mercado perde força e com isso a arrecadação cai vertiginosamente.
    Com fé em Deus, dias melhores virão com certeza.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorABBA History cover chega ao TMB
Próximo artigo19ª Mostra de Teatro de Itapevi começa nesta quinta, 2