Candidato defende “concorrência” na saúde

2
Foto: Divulgação

Visão Oeste: Quais os principais projetos e bandeiras que defenderá como deputado federal?
Sandro Lira: Precisamos de deputados federais que tenham uma visão geral dos problemas da sociedade como um todo. Com relação à Saúde, quero propor um projeto de lei que ao meu ver irá revolucionar o SUS com melhores práticas de investimento e gestão por parte das prefeituras.

publicidade

“Ideia é valorizar quem investe adequadamente”

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Minha proposta apresenta duas partes: na primeira, proibir cidades de restringir o acesso de qualquer cidadão ao sistema de saúde. Na segunda, todo o custo no tratamento médico de um cidadão que reside em outra cidade será encaminhado ao final do mês por meio de uma fatura à cidade de domicílio, que deveria prestar um bom atendimento e não o fez. A ideia é valorizar quem investe adequadamente e penalizar os gestores omissos ou incompetentes.

Aberta esta “concorrência” quem ganha é o cidadão. Quero também liderar um consórcio de deputados federais da região para resolver os problemas dessas cidades. A ideia é juntar as emendas parlamentares para resolver os problemas prioritários. Quero a volta das matérias de educação moral e cívica [nas escolas]; aumento da pena aos crimes de corrupção para 20 anos de reclusão; recursos para associações que recuperam dependentes químicos; aumento das parcelas do Seguro-Desemprego de acordo com o tempo de serviço e idade. Não é justo o cidadão trabalhar por 20 anos em uma empesa e tem uma idade mais elevada e mais dificuldade de recolocação no mercado de trabalho receber a mesma quantidade de parcelas de um jovem que trabalhou apenas 18 meses.

publicidade

Fale um pouco sobre sua trajetória política.
Me apresento como a renovação na política de Osasco e região. O povo brasileiro está cansado dos políticos de carreira, pois sabem que no decorrer desta trajetória fazem muitos acordos e concessões, prejudicando a sociedade.

“Me apresento como renovação”

O senhor ainda não exerceu nenhum mandato eletivo. O que o credencia a ser deputado federal?
Realmente, não exerci nenhum mandato […] não tenho “rabo preso” com político algum e não devo favor a eles. Venho de família pobre, fiz Senai e trabalhei em fábricas da região. Dei duro para fazer uma faculdade e me tornar advogado. Minha profissão me possibilitou ter uma visão ampla sobre o Estado e os direitos e deveres do cidadão, bem como minha vida pessoal ao longo destes 44 anos de vida, com quatro filhos e conhecedor das dificuldades de nosso povo, sempre defendendo seus direitos na Justiça, sempre em contato direto com várias classes sociais me habilitam a fazer um bom mandato no Congresso Nacional.

publicidade

Comentários