Candidato do PSOL critica “coronelismo”

0
"Aqui tudo funciona irregular", acusa Ronaldo Almança / Foto: reprodução

O indicado do PSOL à Prefeitura, Ronaldo Almança, foi candidato a vereador na eleição de 2012, quando recebeu 192 votos. Ele diz que um dos seus objetivos é auditar contratos da Prefeitura com fornecedores e denunciar crimes ambientais.

publicidade
"Aqui tudo funciona irregular", acusa Ronaldo Almança / Foto: reprodução
“Aqui tudo funciona irregular”, acusa Ronaldo Almança / Foto: reprodução

Almança afirma que parte da população de Santana de Parnaíba vota coagida pelos dois principais grupos políticos da cidade. “Muitos acham que sou louco por estar enfrentando esses grupos. Acho que várias pessoas pensam como eu, mas devido ao coronelismo, ficam com medo”, afirma.

Como vê essa nova eleição?

publicidade

Acho que quem está pagando é a população com essa insegurança jurídica. A verdade é que ninguém quer largar o osso. É uma briga de dois grupos, com campanhas milionárias, e quem paga é o povo, porque [o dinheiro] vem de grandes empreiteiras e depois você tem que dar algo em troca. O PSOL não tem rabo preso, vínculo com essas empreiteiras.

Por que decidiu ser candidato?

publicidade

Fizemos uma reunião com nossos filiados e chegamos à conclusão que eu estava mais preparado.

O PSOL apoiou algum candidato na última eleição?

A Rosa saiu candidata e eu fui candidato a vereador. Saímos contra a máquina pública, o poder econômico, colocamos nossas propostas para a população, denunciamos vários crimes, como corrupção, desvios. O PSOL já vinha fazendo frente a todos esses grupos, mostrando que representa o povo.

Qual sua história na militância política?

Entrei no PSOL em 2008, um partido que não tem negociata, não é um partido de aluguel. Tem proposta, não se corrompe, por isso me identifiquei. A nossa principal bandeira aqui em Santana de Parnaíba é referente ao Meio Ambiente. Tem vários crimes ambientais, como CDHU em cima de lixão, já denunciamos isso ao Ministério Público. Estamos colocando o dedo na ferida mesmo.

Como está sendo organizada a campanha?

O PSOL é um partido que não tem muita verba. Temos alguns colaboradores. Trabalhando com internet, que é custo zero. Nossa ideia é sensibilizar e mostrar que a política é importante.

Como analisa os governos Marmo Cezar e do Silvio Peccioli?

O grupo do Silvio sempre teve todos os partidos na mão. Deitaram e rolaram. Aqui tudo funciona irregular. O Elvis e o Cezar assumiram há pouco tempo falando bastante em auditar os contratos, mas não estão fazendo. O que vejo é que os mesmos fornecedores dos governos Peccioli e Benedito Fernandes estão com eles. Nós vamos auditar esses contratos de asfalto. Cobram um serviço e fazem outro.

O que acha da guerra fiscal com outros municípios?

Santana de Parnaíba é um município arrecadador. Esse ISS acaba ficando em menos de 2%. Temos que atrair emprego e não ser simplesmente um município arrecadador. E São Paulo agora está atuando para tentar coibir. O problema de Parnaíba é que visa só condomínios. então muita gente precisa acordar 5hs da manhã e ir trabalhar em São Paulo.

Qual área está em pior estado na cidade?

Na Educação a pessoa sai sem ler e escrever. Saneamento básico, zero, tem bairro que está no caminhão-pipa. A Sabesp cobra taxa de esgoto e não trata. Saúde está a deus dará. Estão fazendo o hospital em cima de uma área contaminada.

Qual sua mensagem à população?

Muitos acham que sou louco, por estar enfrentando esses grupos. Mas acho que várias pessoas pensam como eu, mas devido ao coronelismo, ficam com medo. Quero mandar a mensagem para que essas pessoas não sejam coagidas. O tempo da ditadura já foi. Não vamos permitir esse tipo de política arcaica e velha.

Comentários