Carapicuíba debate direitos das pessoas com deficiência

0
O prefeito Sergio Ribeiro fala durante audiência onde foi apresentada nova coordenadoria / Foto: Divulgação

O prefeito Sergio Ribeiro fala durante audiência onde foi apresentada nova coordenadoria / Foto: Divulgação
O prefeito Sergio Ribeiro fala durante audiência onde foi apresentada nova coordenadoria / Foto: Divulgação

publicidade

William Galvão

Na segunda-feira, 3, o Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Carapicuíba realizou audiência pública para apresentar ações do governo nas políticas públicas de inclusão e discutir a criação do Plano Municipal da Pessoa com Deficiência, principal objetivo da reunião.

publicidade

Na audiência foi apresentada a Coordenadoria para os Direitos da Pessoa com Deficiência, que será implantada nos próximos 40 dias, de acordo com o prefeito Sérgio Ribeiro (PT).

“Precisamos maximizar tudo que tem sido feito”

De acordo com o coordenador do Movimento das Pessoas com Deficiência de Carapicuíba, Silvio José de Souza Filho, apesar dos avanços, ainda há muito a ser feito. “A Prefeitura tem investido na questão, mas precisamos ampliar as ações, maximizar tudo que tem sido feito e, principalmente, romper o preconceito que ainda existe”, afirma.

publicidade

O município tem até 2014 para se adequar à Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência, adotada pelo Brasil. O documento pode ser acessado no portal da cidade (carapicuiba.sp.gov.br).

Legislação
Na Câmara Municipal de Carapicuíba tramitam dois projetos voltados à questão. O vereador Marciano Fernandes da Silva (PT) apresentou projeto de lei para a criação da Semana da Jornada Inclusiva na cidade, aprovado em primeira discussão por unanimidade, no último dia 9. O vereador também é autor de outro projeto, em apreciação pelo setor jurídico, que pretende alterar a nomenclatura “portador de deficiência” para “pessoa com deficiência”.
“Portador porta um objeto no bolso. Pessoas que têm deficiência precisam ter uma nomenclatura certa, clara. O negro é negro, o branco é branco, o deficiente é deficiente, juntamos tudo em uma coisa só”, explicou.

Comentários