Carapicuíba debate direitos das pessoas com deficiência

0
O prefeito Sergio Ribeiro fala durante audiência onde foi apresentada nova coordenadoria / Foto: Divulgação

O prefeito Sergio Ribeiro fala durante audiência onde foi apresentada nova coordenadoria / Foto: Divulgação
O prefeito Sergio Ribeiro fala durante audiência onde foi apresentada nova coordenadoria / Foto: Divulgação

publicidade

William Galvão

Na segunda-feira, 3, o Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Carapicuíba realizou audiência pública para apresentar ações do governo nas políticas públicas de inclusão e discutir a criação do Plano Municipal da Pessoa com Deficiência, principal objetivo da reunião.

publicidade

Na audiência foi apresentada a Coordenadoria para os Direitos da Pessoa com Deficiência, que será implantada nos próximos 40 dias, de acordo com o prefeito Sérgio Ribeiro (PT).

“Precisamos maximizar tudo que tem sido feito”

De acordo com o coordenador do Movimento das Pessoas com Deficiência de Carapicuíba, Silvio José de Souza Filho, apesar dos avanços, ainda há muito a ser feito. “A Prefeitura tem investido na questão, mas precisamos ampliar as ações, maximizar tudo que tem sido feito e, principalmente, romper o preconceito que ainda existe”, afirma.

publicidade

O município tem até 2014 para se adequar à Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência, adotada pelo Brasil. O documento pode ser acessado no portal da cidade (carapicuiba.sp.gov.br).

Legislação
Na Câmara Municipal de Carapicuíba tramitam dois projetos voltados à questão. O vereador Marciano Fernandes da Silva (PT) apresentou projeto de lei para a criação da Semana da Jornada Inclusiva na cidade, aprovado em primeira discussão por unanimidade, no último dia 9. O vereador também é autor de outro projeto, em apreciação pelo setor jurídico, que pretende alterar a nomenclatura “portador de deficiência” para “pessoa com deficiência”.
“Portador porta um objeto no bolso. Pessoas que têm deficiência precisam ter uma nomenclatura certa, clara. O negro é negro, o branco é branco, o deficiente é deficiente, juntamos tudo em uma coisa só”, explicou.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTablets ganham espaço no mercado brasileiro
Próximo artigoShoppings fazem promoções