Cavalo de Tróia

0

*André Sacco

publicidade

O trabalhador em geral, que de fato e de direito move nossa economia, alavanca o crescimento do país, não teve em 2012 índices de reajustes salariais compatíveis com a energia gasta pela sua força laborativa.
Nenhum trabalhador teve aumento salarial compatível para absorver aumentos abusivos tais como IPTU, tarifa de ônibus e inflação, entre outros.

Observamos um comportamento oportunista, abusivo e covarde dos administradores de plantão em aumentar impostos ao seu bel prazer, com a conivência e subserviência da base aliada do Legislativo em favor do Executivo.
O fato ocorreu na Câmara Municipal de Osasco, nos dias 20 e 21 de dezembro, quando da votação do Projeto de Lei aumentando de 70% para 90% o índice de cálculo na planta genérica de valores, aumentando o IPTU em 28,2% , em média.

publicidade

O Executivo alegou que este aumento seria necessário para suprir a renúncia de receita de aproximadamente R$ 6 milhões, que beneficiariam as famílias mais humildes com a isenção do IPTU para residências que tenham valor venal de até R$ 40 mil, que concordamos integralmente. Mas acovardou em falar que o aumento da base de cálculo do IPTU era da ordem de 28,2%, aumentando a arrecadação em mais de R$ 50 milhões, já descontada a renúncia de receita por conta da isenção do IPTU dos imóveis residenciais de valor venal de até R$ 40 mil.

Um administrador democrático aumentaria a base de cálculo de 70% para 72,5 %, compensando desta forma a renúncia com a ajuda aos menos afortunados, de acordo com o artigo 14° inciso II da Lei de Responsabilidade Fiscal, e não presentearia a cidade com um cavalo de troia.

publicidade

André Sacco é vereador em Osasco pelo PSDB

Comentários