Centrais organizam ato para lembrar vítimas da ditadura

0
Raphael Martinelli, líder ferroviário e militante do PCB, vai dar seu depoimento

Raphael Martinelli, líder ferroviário e militante do PCB, vai dar seu depoimento
Raphael Martinelli, líder ferroviário e militante do PCB, vai dar seu depoimento

publicidade

Em 1º de outubro, a partir das 9h30, o Sindicato dos Engenheiros de São Paulo será palco de ato que vai lembrar e homenagear as vítimas da ditadura militar. A atividade é promovida pelas centrais sindicais, que fazem parte do Grupo de Trabalho “Ditadura e repressão aos trabalhadores e ao movimento sindical” em apoio à Comissão Nacional da Verdade.

Encontro vai resgatar a história do Golpe de 64

Nomeado de Ato Nacional Unitário, o encontro também vai resgatar a história do Golpe de 64. A atividade vai contar com depoimentos de Clodismith Riani, na época presidente Nacional da CGT (Comando Geral dos Trabalhadores), e Raphael Martinelli, era líder ferroviário. Ambos foram perseguidos e torturados pela ditadura.
Também participarão do ato: Rosa Cardoso, da Comissão da Verdade, e três ex-dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região: Sebastião Lopes Neto, João Candido e Octaviano Pereira dos Santos.

publicidade

Grupo de Trabalho
Formado por sindicalistas, o grupo apura as graves violações de direitos humanos de trabalhadores, e também a repressão políticas aos trabalhadores durante a ditadura militar.

publicidade
Comentários