Centrais sindicais se preparam para novo ato nacional

0
Manifestação realizada em Osasco no dia 11 de julho / Foto: Eduardo Metroviche

Representantes das oito centrais sindicais se reuniram, na sede da CUT, em São Paulo, para organizar o Dia Nacional de Mobilização e Luta, em 30 de agosto. O objetivo é acelerar o debate e as negociações da pauta da classe trabalhadora com o governo.

publicidade
Manifestação realizada em Osasco no dia 11 de julho / Foto: Eduardo Metroviche
Manifestação realizada em Osasco no dia 11 de julho / Foto: Eduardo Metroviche

Em nota as centrais informaram que “o Dia Nacional de Mobilização e de Paralisação será realizado em todo o país e as ações serão realizadas prioritariamente nos locais de trabalho – atraso na entrada dos turnos, paralisações, atos e manifestações ao longo do dia”.

Da pauta de reivindicações, os sindicalistas decidiram destacar o fim do fator previdenciário, redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução de salário, e combate ao projeto de lei 4330, da terceirização.

publicidade

 Sindicatos da região organizam mobilização no Centro de Osasco

Na região de Osasco, o dia 30 será marcado por uma grande mobilização, que terá início em frente ao Osasco Plaza Shopping, no calçadão da Antonio Agu, a partir das 9h. O ato, organizado pelos sindicatos, reunirá trabalhadores de diversas categorias. “Essa é a hora do trabalhador ir à rua e defender seus direitos, conquistados com muita luta”, afirma o presidente do Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região (Secor), José Pereira da Silva Neto.

publicidade

Os trabalhadores da região também vão reivindicar a valorização das aposentadorias; 10% do PIB para a Educação; 10% do PIB para a Saúde; transporte público de qualidade; reforma agrária; e suspensão dos leilões de petróleo. Os sindicatos também reivindicam pela reestruturação e fortalecimento do Ministério do Trabalho e Emprego.

Metalúrgicos

Na terça-feira, 27, a partir das 18h30, os metalúrgicos da região se reunirão na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região para definirem o formato em que as manifestações se darão em frente às fábricas. A categoria também vai participar do ato, organizado pelos sindicatos.

A organização das centrais sindicais, somada com a mobilização dos trabalhadores, já avançou. Além de conseguir adiar para setembro a votação do PL 4330, que cria regras para terceirização, os trabalhadores conquistaram a reabertura das negociações sobre fator previdenciário, fórmula que achata as aposentadorias em até 40%.

A retomada de diálogo sobre o assunto foi definida da quarta-feira, 21, em reunião realizada com representantes das centrais com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho. Nela ficou estabelecido um prazo de 60 dias para que as negociações sejam concluídas.

Comentários