Cidade aumenta fiscalização contra poluição sonora

0

Em complemento as ações que serão iniciadas com relação a Lei do Silêncio, o aparelho chamado “decibelímetro” que mede a intensidade sonora começou a ser utilizado em Cotia em blitz de orientação a motoristas. O nível máximo de decibéis permitido e não prejudicial à saúde é de 80 decibelímetros. Volumes superiores a esse número são considerados perigosos a audição.

publicidade
Motos com escapamento alterado para fazer mais barulho estão na mira da fiscalização em Cotia / Foto: divulgação
Motos com escapamento alterado para fazer mais barulho estão na mira da fiscalização em Cotia / Foto: divulgação

De acordo com a prefeitura, agentes de trânsito e guardas municipais trabalharão em conjunto para diminuir a poluição sonora. Enquanto os agentes farão a fiscalização dos escapamentos dos veículos, caminhões, motos e som alto, os guardas ajudarão na fiscalização de estabelecimentos, comércios e residências, em cumprimento a Lei do Silêncio.

Em ambientes externos, serão considerados até 90 decibelímetros – uma tolerante de 10 decibéis por conta do barulhos e ruídos.

publicidade

Seguindo as normas do Código de Trânsito Brasileiro, a aferição do aparelho deve ser feita uma vez por ano, para manutenção. O agente ou guarda deve se posicionar a 7 metros de distância do local ou veículo e posicionar o aparelho a 1,5 metros do peito, para garantir a aferição correta.

Para os que não acatarem a ordem e não colaborarem com a lei, cabe a remoção do veículo, o fechamento do estabelecimento e, em casos reincidentes, poderão ser enquadrados por perturbação do sossego.

publicidade

As secretarias responsáveis estão se adaptando e elaborando ações conjuntas para fazer cumprir a Lei do Silêncio, aprovada recentemente.

Comentários