Com foco nas eleições, PDT apresenta novos filiados, entre eles Dr. Gaspar

Com foco nas eleições, PDT apresenta novos filiados, entre eles Dr. Gaspar

0
Compartilhar

Na última semana o PDT Osasco, presidido ex-prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PDT), reunião a imprensa da região para entrevista coletiva com o objetivo de apresentar novos filiados do partido, entre eles o médico e ex-vereador Carlos José Gaspar, o Dr. Gaspar.

Em seu discurso, Dr. Gaspar, que até então era filiado ao PTB e, segundo ele saiu do partido por “incompatibilidade com o diretório municipal”, disse que Lapas é uma pessoa que entende a cidade. “Lapas, você é o nosso ‘general’. Vim para colaborar, vou caminhar por onde você me orientar, sem ser candidato de nada”, comentou.

Airton Amaral, executivo estadual do PDT, comentou a trajetória do partido em São Paulo e elogiou o desempenho do diretório osasquense, desde a gestão anterior, com a presidência do sindicalista metalúrgico Milton Cavalo. Um ponto que foi destacado é que a sigla ficou 15 anos sem eleger um diretório no Estado — apenas Osasco — e agora o partido chegou a 150 diretórios eleitos dentro de um projeto político. Ele também frisou que a sigla terá 12 candidatos a governador no país.

Publicidade

Amaral disse ainda que o partido tem dupla tarefa: organizar a sigla e apoiar a eleição do Ciro Gomes (PDT). Para o governo do Estado de São Paulo, Lapas e Amaral confirmaram que está em negociação o apoio ao pré-candidato Márcio França (PSB), que assumiu recentemente a vaga de Geraldo Alckmin (pré candidato à Presidência pelo PSDB), mas a sigla pleiteia a vaga do vice na chapa.

Com potencial inelegibilidade de Lapas, candidaturas do PDT na cidade são dúvida

O ex-prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PDT) falou durante a coletiva sobre o momento do partido na cidade e as perspectivas das candidaturas na região. Com a rejeição de duas contas de governo na Câmara Municipal e a sombra da inelegibilidade pairando sobre uma eventual tentativa de candidatar-se, o ex-prefeito reluta em admitir se pretende lançar-se ou não candidato.

Publicidade

Ele destacou que sua principal missão será lançar candidatos com a intenção de eles se elegerem. “O PDT não vai lançar cinco ou seis candidatos, ele vai lançar um candidato federal e um estadual”, disse Lapas. Entretanto, apesar da filiação de Dr. Gaspar sugerir um plano alternativo, nenhum nome foi apresentado até o momento.

Sobre sua situação específica, Lapas disse que toda a documentação do caso está com os advogados do partido, dos quais ele espera aval para reverter a situação. “Não vou participar de uma eleição na dúvida. Um nível de risco pequeno tudo bem, mas não vou fazer o que o Celso Giglio fez de falar que não tinha um problema”, revelou.

A espera de Lapas tem data definida: a convenção do partido, que acontecerá até julho. De qualquer maneira, o ex-prefeito disse que caso esteja impossibilitado de se candidatar, vai ajudar as campanhas de Ciro Gomes e do governador escolhido pela sigla.

Compartilhar

Comentários