Comerciantes e usuários reclamam de insegurança na rodoviária de Osasco

2

Delitos na área são geralmente praticados por usuários de drogas, dizem comerciantes e a PM / Foto: Eduardo Metroviche
Delitos na área são geralmente praticados por usuários de drogas, dizem comerciantes e a PM / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Leandro Conceição

Comerciantes e usuários do terminal rodoviário de Osasco, em Presidente Altino, reclamam de frequentes roubos no local. “A grande maioria dos comerciantes daqui já foi assaltada, o medo é constante”, diz o comerciante Rodrigo Caramella.

“Tem assalto direto a comércios e passageiros”

publicidade

“Aqui é muito inseguro”, lamenta a comerciante Adriana Araújo, que teve o estabelecimento roubado duas vezes recentemente.
Eles dizem que os delitos geralmente são praticados por usuários de drogas que se concentram nos arredores da rodoviária e se aproveitam da falta de vigilância no local para cometer delitos para sustentar o vício.

“Roubam aqui para comprar droga, tem assalto direto a comércios e passageiros”, afirma o taxista Rodrigo Santos. “Dá para saber que [os assaltantes] são usuários de drogas pelos trajes, pela conversa”, avalia Caramella.
O capitão da Polícia Militar da 3º Companhia do 14ª Batalhão de Osasco, Joaquim Keida, confirma a suspeita. De acordo com ele, imóveis abandonados ou usados irregularmente, como cortiços, nos arredores da rodoviária servem de abrigo para dependentes químicos e moradores de rua. “E uma boa parte dos delitos da área central são cometidos pelos usuários desses imóveis”.

publicidade

Polícia Militar diz que faz “patrulhamento constante”

O capitão da PM Joaquim Keida afirma que na área da rodoviária de Osasco é feito “um patrulhamento constante, em conjunto com a Guarda Municipal”. Sobre os imóveis abandonados usados pelos usuários, o capitão afirma que a PM quer lacrá-los, ação que depende da Prefeitura.
A Socicam, administradora da rodoviária de Osasco, afirma que “solicita constantemente aos órgãos responsáveis pela segurança pública uma atuação mais eficaz no empreendimento e em suas imediações”.

Além disso, “o terminal conta com um Circuito Fechado de Televisão e com uma equipe de funcionários treinada”.
Se houver ocorrências, “os lojistas e usuários devem registrar Boletim de Ocorrência e comunicar imediatamente a administradora para que medidas cabíveis possam ser tomadas”, conclui a Socicam.

 

Comentários

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBarueri recebe Congresso do Ipresb
Próximo artigoGCM apreende mais entulho