Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos debate ações em defesa de direitos

0
Mônica Veloso, vice-presidente da CNTM / Foto: Pedro Godoy

Diretores da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM) se reuniram na terça-feira, 10, para discutir a atual conjuntura econômica e política do Brasil e um plano de ação em defesa dos direitos trabalhistas e da retomada do desenvolvimento do país.

publicidade

Mônica Veloso, diretora do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região e vice-presidente da CNTM, defende o fortalecimento da pauta sindical unificada, que cria identidade entre os trabalhadores e o movimento sindical, e das ferramentas de comunicação para melhor informar e mobilizar as categorias nas ações.

Para o presidente da CNTM Miguel Torres, “a crise é muito grave e os ataques aos direitos se multiplicam”. Ele acredita ser o sindicalismo “fundamental para posicionar a classe trabalhadora na discussão das reformas, na resistência às agressões e na articulação das lutas”.

publicidade

Um dos caminhos é tratar com os parlamentares em suas bases, conforme afirma Artur Bueno de Camargo, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Alimentação (CNTA-Afins). “Falar com eles em Brasília já faz parte dos encaminhamentos. Mas o político sente o peso da pressão quando vê ações organizadas nos locais onde vive seu eleitorado”.

Miguel Torres lembrou que o movimento sindical tem propostas para colaborar com o fim da crise, como a pauta trabalhista e o compromisso pelo desenvolvimento, e que já há uma reforma da Previdência em andamento: o fator 85/95. “Não temos que entrar na pauta dos outros, temos que defender a nossa, a aposentadoria especial, o direito das categorias diferenciadas”.

publicidade

Houve ainda o Fórum Sindical dos Trabalhadores (FST), que contou com 12 Confederações, Federações e Sindicatos.

Comentários