Contra boatos de crise, Rogério Lins mantém gabinete no Hospital “Antônio Giglio”

Contra boatos de crise, Rogério Lins mantém gabinete no Hospital “Antônio Giglio”

0
Compartilhar
Foto: Sergio Gobatti

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, decidiu ampliar a permanência de seu gabinete itinerante no Hospital Municipal Antônio Giglio. Ele dá expediente na unidade de saúde desde o dia 4, segunda-feira, quando anunciou a troca da organização social que administra o hospital, o Instituto Social Saúde Resgate à Vida (ISSRV), após problemas relacionadas ao pagamento de salários dos funcionários.

Publicidade

De acordo com a assessoria da Prefeitura, “o prefeito informou que manterá seu gabinete no hospital até que cessem as informações de que há crise na unidade e risco de paralisação das atividades. Entre as mudanças anunciadas está a rescisão do contrato com o ISSRV, que gerencia o hospital, a fim de garantir melhor prestação de serviços à população osasquense”.

Nesta segunda-feira (11), ele e o secretário de Finanças, Pedro Sotero, estiverem no hospital e conversaram com funcionários e pacientes sobre o atendimento na unidade médica. Na sequência, Lins e Sotero participaram de uma reunião e atenderam a uma munícipe.

A Prefeitura está formatando o Chamamento Público para a escolha da nova OS (Organização Social) que administrará o hospital. Entre as exigências constará o aumento de especialidades disponíveis à população.

Escola de Período Integral 

Depois de permanecer o período da manhã em seu gabinete no hospital, o prefeito seguiu para a Emef “Professora Cecília Correa Castelani”, no Jardim Califórnia, onde está implantando o período integral como escola-piloto, das 7h às 16h. Os alunos participam de aulas normais pela manhã e à tarde são integrados em projetos. Os alunos almoçam na unidade.

Publicidade

Os projetos extras são desenvolvidos pela Planneta Educação e são dez no total: judô, capoeira, interação digital, inglês, dança, teatro, futsal, jogos cooperativos, linguagem e raciocínio.

A escola atende 266 alunos, do 1º ao 5º ano. A sua transformação em período integral será oficialmente anunciada no dia 26/2, dentro da programação pelos 57 anos de emancipação político-administrativa da cidade.

“Essa era uma proposta do prefeito, em seu plano de governo, de implantar duas escolas de período integral. A próxima estamos estudando onde será”, explicou o secretário de Educação, José Toste Borges.

Compartilhar


Comentários