Contra lambe-lambes, Prefeitura de Itapevi aplica multa de até R$ 45 mil 

0
Equipes de limpeza trabalham para retirar lambe-lambes ilegais / Foto: Felipe Barros/ Ex-Libris/ Secom PMI

A Prefeitura de Itapevi intensificou os trabalhos de fiscalização contra a colagem irregular de cartazes e folhetos, conhecidos como lambe-lambes, em logradouros públicos da cidade.

publicidade

Na segunda-feira, 11, fiscais da Prefeitura aplicaram duas multas para os responsáveis por dois comércios anunciados nas colagens.

A maior multa, de R$ 44.920,00, foi aplicada à proprietária de um salão de festas e eventos da cidade de Cotia, por ter colado dezenas de cartazes em postes de iluminação ao longo da Avenida Rubens Caramez, no Centro de Itapevi.

publicidade

A proprietária de uma loja de empréstimos consignados também foi multada, desta vez em R$ 7.740,00, pela colocação de lambe-lambes nas avenidas Rubens Caramez e Presidente Vargas.
“Estamos trabalhando para deixar a cidade limpa e toda ação irregular será prontamente combatida”, explica Luiz Cláudio de Freitas, Secretário da Receita.

A atuação dos fiscais da Prefeitura é amparada pela Lei Municipal 1.796/2006, que no artigo 24 proíbe riscar, borrar, escrever e colar cartazes em árvores, gradis, parapeitos, viadutos, pontes, postes de iluminação, placas indicativas do trânsito e estátuas, dentre outros equipamentos públicos.

publicidade

A legislação determina que a multa deve ser aplicada tendo por base a quantidade de colagens – o valor mínimo da autuação é de R$ 1.860,00 por cartaz irregular.

Cidade Bela
O combate aos lambe-lambes é mais uma das iniciativas do programa Cidade Bela, que está recuperando a cidade com uma série de intervenções urbanísticas e ampliação dos serviços de zeladoria em todos os bairros do município.

Desde seu lançamento, em julho, o programa realizou uma série de atividades, como a entrega de novos caminhões para coleta do lixo doméstico, varrição automatizada e veículo para aspirar sujeiras em praças e canteiros.

Também já foram implantados por toda a cidade contêineres e lixeiras, além da demolição da passarela da CPTM, no Centro, e o início da construção de calçadas para pedestres na Estrada da Roselândia.

Comentários