Contra mensalão, PT vai denunciar ilegalidade

2

Emidio comparou AP 470 a extradição de Olga Benário

publicidade

Durante o evento de análise de conjuntura política realizado na segunda-feira, 25, em Osasco, o presidente eleito do PT no estado de São Paulo, Emidio de Souza, ex-prefeito de Osasco, afirmou que João Paulo Cunha e os demais petistas condenados na Ação Penal 470, o mensalão, estão sendo injustiçados. “Ele (João Paulo) não está sendo réu. Está sendo vítima”, disse. Emidio lembrou a história de Olga Benário, esposa de Luiz Carlos Prestes, militante do Partido Comunista Brasileiro que na década de 1940 foi extraditada para Alemanha nazista onde foi morta, grávida, num campo de concentração.

“A deportação, já naquela época, mesmo sabendo todos os riscos que ela corria, foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal. Para mostrar que Joaquim Barbosa não começou hoje. Que a Justiça erra não é de hoje”, comparou.

publicidade

Em entrevista ao Visão Oeste, o ex-prefeito de Osasco revelou que o partido vai “denunciar em qualquer fórum em que nós tivermos a oportunidade a ilegalidade e a injustiça que está sendo cometida contra esses companheiros. É flagrante a maneira cruel as prisões foram efetuadas. No caso do [José] Genoíno ela é revestida de um certo escárnio do presidente do STF, pela doença dele”, declarou.

Veja também:

publicidade

PT de Osasco reúne filiados e apresenta estratégias para 2014

Plano para 2014 é passar de 100 deputados federais

Comentários