Início Cidades Barueri Contra projetos aprovados na Câmara, servidores protestam em Barueri

Contra projetos aprovados na Câmara, servidores protestam em Barueri

0
Funcionários têm uma série de críticas a plano de carreira aprovado pelos vereadores

Servidores públicos de Barueri vão protestar na próxima segunda-feira, 2, em frente à prefeitura, contra o plano de carreira elaborado pela administração e aprovado em março pela Câmara Municipal. O protesto vai ocorrer durante todo o dia e reunirá funcionários de vários setores da prefeitura.

publicidade
Funcionários têm uma série de críticas a plano de carreira aprovado pelos vereadores
Funcionários têm uma série de críticas a plano de carreira aprovado pelos vereadores

Foi eleita uma comissão composta por 84 servidores de várias áreas, como professores, guardas municipais, assistentes sociais, enfermeiros, médicos, merendeiras, entre outras. A reclamação é de que os planos aprovados “não deixam claro como será a evolução funcional, permitem que o superior prejudique qualquer pessoa e a transfira em qualquer momento, e também há falta de valorização com relação às pessoas que fazem mestrado ou doutorado”, explicou um professor membro da comissão dos funcionários.

Na segunda-feira será feita “vigília” e distribuição de panfletos com a foto e nomes dos vereadores que votaram favoráveis ao projeto. “Após o dia inteiro de panfletagem e conversas, teremos a partir das 18h uma grande concentração de todo funcionalismo público municipal para propormos ações e exigirmos o cancelamento desta proposta que só prejudica trabalhadoras e trabalhadores. Lembrando ainda que teremos abaixo-assinado para que a população nos apoie nesta luta”, diz nota da comissão.

publicidade

Polêmica
Os três planos de carreira aprovados foram discutidos sob protestos na Câmara Municipal, com a presença de grupos de servidores no plenário, sobretudo guardas municipais. Houve tumulto em uma das sessões, que precisou ser interrompida.

Além de realizar protestos, os servidores já ingressaram com uma ação na justiça onde pede a suspensão da sessão que aprovou os planos de carreira. Isso porque a sessão foi encerrada e reaberta horas depois, o que, segundo eles, vai contra o regimento da Câmara.

publicidade

Comentários