Convenções homologam candidaturas a deputado

1
Os parlamentares osasquenses Rogério Lins (à esquerda) e Alex Sá em convenções do PTN e PDT / Fotos/Divulgação

Os parlamentares osasquenses Rogério Lins (à esquerda) e Alex Sá em convenções do PTN e PDT / Fotos/Divulgação
Os parlamentares osasquenses Rogério Lins (à esquerda) e Alex Sá em convenções do PTN e PDT / Fotos/Divulgação

publicidade

As convenções no último final de semana definiram as chapas para a eleição de outubro. No domingo, 29, o chamado Projeto Vitória, que reúne o PTN, PSL, PTdoB, PTC e PMN, realizou sua convenção estadual em São Paulo.
O PTN homologou a candidatura do vereador Rogério Lins a deputado federal. Lins foi o segundo mais votado na eleição de 2012, quando se elegeu para seu segundo mandato na Câmara Municipal de Osasco. “Agora começa a caminhada para que Osasco e região tenham seu representante na esfera federal”, disse durante o evento que, segundo sua assessoria, contou com a presença de cerca de 2 mil pessoas.

Vereadores de Osasco vão disputar vagas na Câmara e Assembleia

Outro vereador de Osasco, Alex Sá, o Alex da Academia, foi confirmado candidato a deputado estadual pelo PDT, que fez convenção estadual no último dia 26. Alex será o candidato prioritário ao cargo na macrorregião Oeste do PDT, que engloba diretórios de 21 municípios da região.

publicidade

Governo
Na convenção, o PDT decidiu pelo apoio a Paulo Skaf (PMDB) ao governo do estado e terá o vice, Batochio, na chapa. Quem também fechou apoio a Skaf foi o PSD, do ex-prefeito Gilberto Kassab, que será candidato ao Senado na chapa.
O governador Geraldo Alckmin foi confirmado candidato à reeleição pelo PSDB e José Serra será candidato a senador.

PT perde apoio do PP e coloca nome do PCdoB como vice de Alexandre Padilha

publicidade

O PT-SP confirmou na noite de segunda-feira, 30, o nome do sindicalista Nilvaldo Santana (PCdoB), como vice na chapa do ex-ministro Alexandre Padilha na disputa ao governo do estado.
O anúncio ocorreu após ser rompida a aliança com o PP, do deputado federal Paulo Maluf, que chegou a cobiçar a vaga, mas migrou para o apoio à candidatura de Paulo Skaf.
O PCdoB vinha reclamando da falta de espaço na chapa do petista e ameaçava também debandar para o apoio ao peemedebista.

Nivaldo foi deputado estadual por três mandatos, é dirigente da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB) e presidiu por nove anos o Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema). É funcionário de carreira da Sabesp e militante do movimento negro.
Eduardo Suplicy será candidato à reeleição no Senado, com José Tadeu Candelária, do PR, como primeiro suplente.

Comentários