Crônicas de um palhaço de hospital – Um abraço inesquecível

Crônicas de um palhaço de hospital – Um abraço inesquecível

Rê Silveira é o palhaço Osaskitto, que além de colunista do jornal, todas as semanas leva voluntariamente alegria e descontração aos leitos e corredores do Hospital Regional de Osasco

0
Compartilhar

Ao adentrar na UTI Geral, no horário da visita dos familiares, para dar privacidade, os leitos são separados por cortinas, onde os parentes e amigos possam expressar seus sentimentos mais profundos. Muitas das vezes sempre são duas pessoas liberadas para a visita. Mas, às vezes, como é no meio da semana, uma pessoa só vai visitar por causa do horário de trabalho.

Quando Dr. Osaskitto, virou-se para um dos leitos, avistou a triste cena de uma filha em prantos. Então o palhaço perguntou: “Posso te abraçar?”. E a moça automaticamente, em prantos e aos soluços, abraçou o doutor de mentirinha.
Esse momento doloroso, e ao mesmo tempo de carinho, durou alguns segundos. Segundos esses que valeram por toda a visitação naquele dia.

Porque às vezes o palhaço, se pega em sua pequenez e se pergunta: o que ele está fazendo em um hospital, em vez de estar nas ruas, nas festas, nos shoppings? E que sentido tem isso, de se querer fazer graça dentro de um hospital?
Aí Papai do Céu lhe responde que é através de momentos como esse que tudo passa a fazer sentido realmente. Podia muito bem virar as costas e ir embora, mas não sei porque ficou para o abraço. Um abraço inesquecível.

Publicidade

*Rê Silveira é o palhaço Osaskitto, que todas as semanas leva voluntariamente alegria e descontração aos leitos e corredores do Hospital Regional de Osasco. www.osaskittosocial.com / Facebook: Osaskitto / WhatsApp: 9 7498-0752

Compartilhar

Comentários