Decisão de tirar o PSC do governo é “irreversível”, diz Lapas

15
Prefeito de Osasco receberá representantes do governo federal para assinatura de convênio / Foto: Eduardo Metroviche

Leandro Conceição

publicidade

"Houve uma falta de entendimento político e não deu para continuar [com o PSC no governo]", diz prefeito (Foto: Eduardo Metroviche)
“Houve uma falta de entendimento político e não deu para continuar [com o PSC no governo]”, diz prefeito / Fotos: Eduardo Metroviche
O prefeito Jorge Lapas (PT), disse que a decisão de tirar o PSC do governo, com a exoneração dos funcionários ligados ao partido da Secretaria de Indústria, Comércio e Abastecimento (Sica), inclusive o secretário, Marcos Arruda, é “irreversível”.

A exoneração de 30 funcionários da pasta foi oficializada no sábado, 6. A decisão ocorre após uma “rebelião” na Câmara, liderada pelo vereador Rogério Silva (PSC), que tentou obstruir a votação de um remanejamento orçamentário de R$ 8 milhões , em sessão extraordinária na quinta-feira, 4.

publicidade

“Foi falta de fidelidade. O partido que participa da administração não pode votar contra um projeto importante, que era uma transposição orçamentária, um projeto simples, de fácil interpretação. Houve uma articulação na Câmara para não votar o projeto e isso é imperdoável”, disse Lapas ao Visão Oeste após evento de uma rede de hotéis em Osasco, na manhã desta segunda-feira, 8.

“Eles [do PSC] vão seguir o caminho que quiserem, da administração estão fora”

publicidade

O partido tem dois vereadores na Câmara: além de Rogério Silva, Dinei Simão. Desde o início do mandato, Silva é um dos líderes de um grupo de parlamentares que, apesar de serem da base, costumam questionar frequentemente o governo.

Questionado sobre se o PSC passou a ser oposição, o prefeito afirmou: “Eles vão seguir o caminho que quiserem, da administração estão fora”. Ele define a postura do PSC na Câmara como “traição”.

O chefe de gabinete, Waldyr Ribeiro, comanda interinamente a Sica, até a nomeação de um novo secretário, que deve ser de outro partido da base aliada. Leia abaixo entrevista com o prefeito.

“Não pensava numa traição na Câmara, como aconteceu”, afirma prefeito

Visão Oeste: O que aconteceu com o PSC?
Jorge Lapas: Foi falta de fidelidade. O partido que participa da administração não pode votar contra um projeto importante para a administração, que era uma transposição orçamentária, um projeto simples, de fácil interpretação. Houve uma articulação na Câmara para não votar o projeto e isso é imperdoável. A própria secretaria que eles comandavam vai uma hora precisar de uma transposição também. Então, houve uma falta de entendimento político e não deu para continuar, tiramos o PSC do governo.

Então o PSC se tornou oposição?
Eles vão seguir o caminho que quiserem, da administração estão fora.

Postura de Rogério Silva na Câmara gerou turbulência
Postura de Rogério Silva na Câmara gerou turbulência

Os membros do PSC, vereador Rogério Silva, o ex-secretário da Sica, Marcos Arruda, o procuraram para conversar sobre o caso?
Eles procuraram várias pessoas, mas a decisão é irreversível.

Já há outro nome a ser indicado para a Sica?
Não, ainda nem pensamos. Porque eu também não pensava de ter esse tipo de problema na Câmara tendo contemplado tantos partidos no governo. Nunca houve uma administração que fosse tão aberta, tão do diálogo como a minha. Dos sete partidos representados no secretariado, não pensava numa traição na Câmara, como foi o que aconteceu. Mas nós vamos recompor isso. A princípio, o Waldyr Ribeiro, que é o chefe de gabinete, vai responder pela secretaria.

Comentários

15 COMENTÁRIOS

  1. O PSC deveria ser banido da política. Deveria ser proibido misturar religião com política. Pastores, fiquem em suas igrejas! Já não ganham o suficiente enganando o povo por lá? Querem ainda mais metendo-se com política, não é?

  2. traira é este prefeito da minoria, muitas pessoas trabalharam muito para eleger este cara e ele pagou com trairagem,ele e a marisa secretaria 2 trairas, agora chamam o psc de traira, pt sim é partido de trairas sem vergonhas, vamos dar o troco nas proximas eleiçoes aguardem ke vcs vão ter ok merece

  3. O Prefeito Lapas esta certo, ficar alisando “traira” coloca em risco a governabilidade em inicio de gestão. Tem que eliminar mesmo! Aínda mais um sujeito que teve a coragem de oferecer o titulo de cidadão osasquense a Bispa Sonia, que responde a vários processos de enriquecimento ilícito e outros crimes. Esse Partido,o PSC é um antro, não fará falta nenhuma, eles que votem com o PSDB.

  4. como assim "traição na Câmara"??…então o tal pacto com os vereadores é assim escancarado mesmo? Puxa!! Estou surpresa!!!…rs

  5. Esquecendo que quem volto no PSC foi o povo tudo isso e uma manobra contra o trabalho do Pr. Marcos Feliciano quem volto neste cara chamando Jorge lapas tai a Resposta do PT contra Nos Cristão voltando no PT

  6. A administração agiu certo…….o PSC….como base do Governo…..não pode agir como Oposição…..até porque Oposição vota contra o Governo?
    Enquanto isso o Governo precisa da Oposição…..até porque para ser avaliado o sistema precisa disso.
    Ao PSC…….desejo muito , muito, mqas muito trabalho……..caso contrário os vereadores daqui a 4 anos também serão exonerados não pelo Prefreito mas…pelo POVO. !

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeitura de Osasco contrata médicos em diversas especialidades
Próximo artigo“Situação não precisava chegar a tal ponto”, diz líder do prefeito sobre saída do PSC do governo