Início Trabalho Desemprego tem menor taxa para o mês em 12 anos

Desemprego tem menor taxa para o mês em 12 anos

0
Taxa de desemprego teve queda na região metropolitana de São Paulo / Foto: Eduardo Metroviche

Taxa de desemprego teve queda na região metropolitana de São Paulo / Foto: Eduardo Metroviche
Taxa de desemprego teve queda na região metropolitana de São Paulo / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Nesta quinta-feira, 23, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que a taxa de desemprego ficou em 4,9% em setembro e foi a menor para o mês desde 2002, quando o órgão começou a coletar dados pela metodologia atual.
Ainda que agosto tenha registrado 5%, tinha sido a menor para o mês desde 2002. A variação entre os dois meses não é considerada relevante para o IBGE. Em setembro do ano passado a taxa era de 5,4%, uma queda de 0,5 ponto percentual na comparação o mesmo período desse ano.

Taxa sobe no Rio de Janeiro e cai em São Paulo

As informações são da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) e se referem às regiões metropolitanas de Recife (PE), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ) e Porto Alegre (RS). A partir de 2014, a PME deixará de ser feita e será substituída pela Pnad contínua, divulgada a cada três meses.

publicidade

O rendimento médio real da população subiu 0,1% em relação a agosto, a segunda alta seguida, chegando a R$ 2.067,10. Em relação ao mesmo período do ano passado, o rendimento cresceu 1,5%.
As cerca de 1,2 milhão de pessoas desocupadas ficaram estáveis em relação a agosto, mas o número representou uma queda de 10,9% em relação a setembro de 2013. Já os 23,1 milhões de pessoas empregadas permaneceram estáveis em ambas as comparações.

Setembro registrou 11,7 milhões de trabalhadores com carteira assinada no setor privado, o que representa estabilidade na comparação com agosto desse ano e também no acumulado do período de 12 meses.
Por regiões, a taxa de desemprego subiu 0,4 ponto percentual no Rio, indo a 3,4%. São Paulo teve queda de 5,1% em agosto para 4,5% em setembro. Não houve variação nas demais regiões.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDomingo não será um dia qualquer
Próximo artigoPrefeitura realiza diversas obras viárias