Início Almanaque Dia das Mães: preços de perfumes variam até 96%, segundo Procon

Dia das Mães: preços de perfumes variam até 96%, segundo Procon

0

Um perfume feminino pode ser encontrado com quase 100% de diferença no preço, dependendo da loja virtual. Essa foi a constatação do Procon-SP, órgão de defesa do consumidor, vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado, em recente pesquisa de preços nos seis principais sites que comercializam o produto.

publicidade

A mercadoria é uma das preferidas dos filhos para presentes do Dia das Mães (14/05). A pesquisa constatou que o Boss Jour Pour Femme eau de parfum, de 50 ml, da Hugo Boss, foi encontrado por R$ 429 em um site e por R$  210, em outro, uma diferença de 95,89% entre um e outro.

O preço do Boss Nuit Intense de 50 ml varia de R$ 269 a R$ 422, uma diferença de quase 57%. O LA Glow, de Jennifer Lopez, com 100 ml foi encontrado com valores de R$ 109 a R$ 209,90, mais de 92,5% de diferença.

publicidade

A pesquisa leva em consideração os sites que apresentaram os maiores percentuais de produtos com preços menores ou iguais aos preços médios pesquisados. Veja o resultado:

Época Cosméticos:  53 de 75 itens encontrados (71%)

publicidade

Sephora: 41 de 67 itens encontrados (61%)

Beleza na Web: 38 de 67 itens encontrados (57%)

Sépha:  36 de 65 itens encontrados (55%)

Dafiti Perfumes: 31 de 57 itens encontrados (54%)

The Beauty Box: 36 de 68 itens encontrados (53%)

Na pesquisa comparativa aos anos de 2017 e 2016, o Procon constata uma acréscimo nos preço de, em média, 2,47% de um ano para outro, levando em consideração uma inflação de 3,57%. medida pelo Índice de Preços ao Consumidor, o IPC-SP, da Fipe/USP.

A variação de preço teve a influência do cotação do dólar no período, de -11,6%, tendo como base as datas de coleta de dados da pesquisa 2017-2016.

O levantamento do Procon-SP levou em consideração 81 itens de diferentes marcas. Acompanhe aqui os dados completos da pesquisa e as dicas do órgão de defesa do consumidor, antes de fazer as compras.

Comentários